Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2016/01/14/desejos-e-saudade-ilustram-desenhos-de-jovens-refugiados.htm
  • totalImagens: 10
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20160114125836
    • Turquia [5629]; Síria [5609]; Oriente Médio [29241]; Europa [5991];
    • Crise de imigração na Europa [76990]; Crise no Mundo Árabe [47282];
Fotos

A refugiada síria Kamer Topalca, 18, segura um cartaz que diz: "Meu Deus nos salve. Deixe-nos retornar à nossa pátria em segurança. Deixe-nos vivermos felizes". Atualmente ela vive no campo de refugiados de Yayladagi, na província de Hatay, na Turquia, perto da fronteira com Síria. A guerra civil na Síria, que já deixou centenas de milhares de mortos, empurra outros tantos para o exílio, entre muitos deles crianças. Os desenhos das crianças do acampamento mostram memórias de suas casas, traumas vividos e esperanças para o seu futuro. Dos 2,3 milhões de refugiados sírios que vivem na Turquia, mais da metade é de crianças Umit Bektas/Reuters Mais

Desenho da garotinha Ilaf Hassun, 9, refugiada síria que vive no campo de refugiados de Yayladagi, na província de Hatay, perto da fronteira turco-síria, Turquia, mostra uma mãe carregando a filha morta para uma sepultura. Na escrita em árabe lê-se: "A Turquia e a Síria estão livres". A guerra civil na Síria, que já deixou centenas de milhares de mortos, empurra outros tantos para o exílio, entre muitos deles crianças. Os desenhos das crianças do acampamento mostram memórias de suas casas, traumas vividos e esperanças para o seu futuro. Dos 2,3 milhões de refugiados sírios que vivem na Turquia, mais da metade é de crianças Umit Bektas/Reuters Mais

O menino sírio Ali Aadhar, 9, mostra desenho de sua casa na Síria enquanto se senta em sua tenda no campo de refugiados de Midyat, na província de Mardin, Turquia, onde vive. A guerra civil na Síria, que já deixou centenas de milhares de mortos, empurra outros tantos para o exílio, entre muitos deles crianças. Os desenhos das crianças do acampamento mostram memórias de suas casas, traumas vividos e esperanças para o seu futuro. Dos 2,3 milhões de refugiados sírios que vivem na Turquia, mais da metade é de crianças Umit Bektas/Reuters Mais

A garotinha síria Tesnim Faydo, 8, mostra ao lado de outras crianças seu desenho de uma mãe chorando pela filha ferida. Todos eles vivem no campo de refugiados de Yayladagi, na província de Hatay, perto da fronteira turco-síria, na Turquia. A guerra civil na Síria, que já deixou centenas de milhares de mortos, empurra outros tantos para o exílio, entre muitos deles crianças. Os desenhos das crianças do acampamento mostram memórias de suas casas, traumas vividos e esperanças para o seu futuro. Dos 2,3 milhões de refugiados sírios que vivem na Turquia, mais da metade é de crianças Umit Bektas/Reuters Mais

Refugiada síria Hale Selim, 13, mostra desenho de sua casa na Síria. Atualmente ela vive no campo de refugiados de Yayladagi, na província de Hatay, na Turquia, perto da fronteira com Síria. A guerra civil na Síria, que já deixou centenas de milhares de mortos, empurra outros tantos para o exílio, entre muitos deles crianças. Os desenhos das crianças do acampamento mostram memórias de suas casas, traumas vividos e esperanças para o seu futuro. Dos 2,3 milhões de refugiados sírios que vivem na Turquia, mais da metade é de crianças Umit Bektas/Reuters Mais

O menino sírio Gays Cardak, 6, mostra o seu desenho em uma biblioteca escolar no campo de refugiados na província de Hatay Yayladagi, perto da fronteira turco-síria, na Turquia. "Eu vou ser um médico e um engenheiro. Nós, os engenheiros, vamos reconstruir a Síria, e eu vou levar os [soldados] para o hospital", disse Cardak. A guerra civil na Síria, que já deixou centenas de milhares de mortos, empurra outros tantos para o exílio, entre muitos deles crianças. Os desenhos das crianças do acampamento mostram memórias de suas casas, traumas vividos e esperanças para o seu futuro. Dos 2,3 milhões de refugiados sírios que vivem na Turquia, mais da metade é de crianças Umit Bektas/Reuters Mais

A menina síria Reyyan Emin, 7, mostra seu desenho de dentro do campo de refugiados de Yayladagi, na província de Hatay, na Turquia, perto da fronteira com a Síria. A guerra civil na Síria, que já deixou centenas de milhares de mortos, empurra outros tantos para o exílio, entre muitos deles crianças. Os desenhos das crianças do acampamento mostram memórias de suas casas, traumas vividos e esperanças para o seu futuro. Dos 2,3 milhões de refugiados sírios que vivem na Turquia, mais da metade é de crianças Umit Bektas/Reuters Mais

A refugiada síria Rahaf Kahya, 13, segura um cartaz que diz: "Não há nenhum Deus senão Alá, e Maomé é o mensageiro de Alá. Síria livre". Ela vive no campo de refugiados de Nizip, na província de Gaziantep, na Turquia. A guerra civil na Síria, que já deixou centenas de milhares de mortos, empurra outros tantos para o exílio, entre muitos deles crianças. Os desenhos das crianças do acampamento mostram memórias de suas casas, traumas vividos e esperanças para o seu futuro. Dos 2,3 milhões de refugiados sírios que vivem na Turquia, mais da metade é de crianças Umit Bektas/Reuters Mais

A refugiada síria Islem Halife, 11, mostra um desenho de sua casa na Síria, de dentro da sala de aula onde aprende o Alcorão no campo de refugiados de Nizip, na província de Gaziantep, Turquia. Na escrita em árabe do desenho lê-se "Deus é bom". A guerra civil na Síria, que já deixou centenas de milhares de mortos, empurra outros tantos para o exílio, entre muitos deles crianças. Os desenhos das crianças do acampamento mostram memórias de suas casas, traumas vividos e esperanças para o seu futuro. Dos 2,3 milhões de refugiados sírios que vivem na Turquia, mais da metade é de crianças Umit Bektas/Reuters Mais

A refugiada síria Meryem Mahmo, 14, mostra desenho de sua casa na Síria, durante uma oficina de tecelagem de tapetes no campo de refugiados de Midyat, na província de Mardin, Turquia. Na escrita em árabe lê-se: "Eu quero minha casa. Eu sinto sua falta, Síria". A guerra civil na Síria, que já deixou centenas de milhares de mortos, empurra outros tantos para o exílio, entre muitos deles crianças. Os desenhos das crianças do acampamento mostram memórias de suas casas, traumas vividos e esperanças para o seu futuro. Dos 2,3 milhões de refugiados sírios que vivem na Turquia, mais da metade é de crianças Umit Bektas/Reuters Mais

Desejos e saudade ilustram desenhos de jovens refugiados sírios

Mais álbuns de UOL Notícias x

Últimos álbuns de Notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos