Mês passado foi o março mais quente já registrado

  • Onofre Veras/Agência O Dia/Estadão Conteúdo

Mês passado foi o março mais quente já registrado e o 11º mês consecutivo em que o recorde de calor é batido em uma série inédita em 137 anos de registros, de acordo com estudos de meteorologistas americanos publicados em um relatório. A pesquisa destacou altas expressivas de temperatura em áreas cobertas por terra no Brasil, na África e na Ásia.

A temperatura média mundial na superfície do planeta em março de 2016 foi "a mais alta para o mês nas estatísticas anuais sobre a temperatura mundial da NOAA", a agência americana oceânica e atmosférica, segundo o informe.

A NOAA realiza essa avaliação desde 1880.

Segundo especialistas, a temperatura média da Terra em março foi de 12,7 graus centígrados, ou seja, 1,22 grau acima da média do século XX.

"Superou-se o recorde anterior estabelecido em (março de) 2015 de 0,32° C e marca a maior alta mensal da temperatura entre todos os 1.635 meses registrados", acrescentou a NOAA.

Estes últimos recordes de temperatura ilustram a aceleração sustentada no aumento do aquecimento planetário.

Os termômetros marcaram também - e de longe - um novo recorde para o ano 2015, superando o de 2014, um fenômeno que a maioria dos climatologistas atribui ao acúmulo na atmosfera de gases de efeito estufa que provêm da combustão do petróleo e do carvão.

"Em geral, os novos avanços mensais mais altos de temperaturas já registrados ocorreram nos últimos nove meses", informou a NOAA.

Segundo os dados, a maior parte das regiões cobertas por terra registrou mais calor que o habitual para um mês de março, "com recordes notáveis em Brasil, África central e do leste, em grande parte do sudeste da Ásia e em grandes partes do norte e do leste da Austrália".

O noroeste do Canadá, o norte e o oeste da Ásia registraram temperaturas pelo menos 3°C acima da média das últimas três décadas (1981-2010).

Suécia, Dinamarca e Noruega também registraram um mês de março mais quente que o normal.

Ao contrário, França e Grã-Bretanha tiveram temperaturas muito abaixo da média de 1981-2010: de 0,8°C e 0,4°C a menos, respectivamente.

O nordeste do Canadá, certas regiões do noroeste da África e uma parte ao sul da América do Sul também tiveram temperaturas abaixo da média.

A região ártica, por sua vez, teve seu segundo mês de março mais quente: 3,34°C acima da média entre 1981-2010.

As temperaturas na superfície dos oceanos foram as mais quentes já vistas para um mês de março desde o início dos registros, em 1880.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos