Zulmair Rocha/UOL

Chuvas

Chuvas provocam danos no Norte e Sul do país; três municípios decretam emergência no Pará

Da Agência Brasil
Em Brasília

As fortes chuvas que atingem tanto o Norte, quanto o Sul do país, principalmente os Estados do Pará e do Rio Grande do Sul, provocaram nos últimos dias alagamentos e queda de árvores. Não há registro de mortes.

A situação é mais crítica no Pará, onde 11 municípios foram atingidos, sendo que três decretaram situação de emergência. No total, 5.020 pessoas foram desalojadas e 2.595 desabrigadas, de acordo com a Defesa Civil do estado.

“Sofremos com enchentes nas regiões Sul e Sudeste, que agora estão com o nível dos rios estabilizado. Outros municípios padecem com alagamentos por conta de problemas na rede de água pluvial”, disse o Major Marcos Victor Norat, coordenador da Defesa Civil do Pará.

Segundo ele, no momento, a Defesa Civil verifica a situação dos três municípios que declararam situação de emergência. Caso seja confirmada a gravidade da situação, será solicitado o apoio do governo estadual e, se necessário, do governo federal. “Os municípios ainda estão com capacidade de resposta e por isso não foram pedidas doações ou ajudas financeiras”, afirmou Norat.

As pessoas que vivem em áreas alagadas foram para a casa de amigos e parentes ou abrigos da prefeitura. As escolas, o comércio e o fornecimento de energia continuam funcionando normalmente. O problema está em algumas estradas do sul e sudeste do Pará, que foram interrompidas por falta de condições de tráfego.

Há cerca de 20 dias, o Pará vem sofrendo com as chuvas. As cidades com os maiores volumes de precipitação foram Marabá, Parauapebas, Tucuruí, Soure e Salinópolis, e a chuva forte deve seguir nas próximas 72 horas.

O aumento de chuvas é normal entre fevereiro e abril, no entanto, a média do volume no período vai ultrapassar as médias históricas, segundo a representação do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) em Belém.

Para o coordenador do Inmet estadual, José Raimundo Abreu, a explicação pode estar no fato de que "no mês de março choveu abaixo do esperado em consequência do El Niño e por isso as nuvens não tiveram uma conversão normal, o que foi compensado no aumento de chuvas em abril".

O Rio Grande do Sul registrou tempestades da noite de ontem (19) à madrugada de hoje (20), que provocaram queda de energia em boa parte do estado. As localidades mais atingidas são Bagé, Santa Maria, Cachoeira do Sul, Alegrete, Rosário do Sul e Santana do Livramento. Em Porto Alegre, houve chuva de granizo durante a madrugada.

A divisão do INMET em Porto Alegre prevê que as chuvas intensas continuarão por toda a semana e devem se intensificar no norte do estado, a partir desta quarta-feira (21).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos