Bombeiros acampam em parque queimado em GO para evitar novo incêndio

Luiz Felipe Fernandes
Especial para o UOL Notícias

Em Goiânia

  • Edvaldo Martins

    Barracas de bombeiros que estão acampados em parque em Goiás para evitar novo incêndio

    Barracas de bombeiros que estão acampados em parque em Goiás para evitar novo incêndio

Mesmo após controlar um incêndio que destruiu, desde a tarde do último sábado, parte do Parque Ecológico Altamiro de Moura Pacheco, em Goiânia, o Corpo de Bombeiros continua a monitorar a área para evitar que novos focos de calor iniciem novas queimadas. As equipes vão permanecer 24 horas no local até o início das chuvas, o que deve acontecer só no fim do mês, de acordo com previsões meteorológicas.

O trabalho de rescaldo é feito por 75 bombeiros, que percorrem toda a extensão do parque, incluindo propriedades rurais nas proximidades. Um grupo de 27 bombeiros, alunos do Curso de Prevenção e Combate a Incêndios em Vegetação, também participam da força-tarefa e permanecerão acampados em barracas dentro da reserva ambiental. “Foi uma tragédia que serviu de aula prática para esses alunos”, disse o tenente André Gonçalves.

Segundo um levantamento final feito na manhã desta terça-feira (14) pela Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Goiás (Semarh), um terço do parque foi totalmente destruído pelo incêndio –e não cerca de 40%, como foi divulgado ontem.

O secretário Roberto Freire, que voltou a sobrevoar a área, constatou que o fogo atingiu cerca de 900 hectares, o que equivale a 30% do total de 3.183 hectares do parque. Ele justificou que as estimativas de ontem eram mais alarmantes por causa da grande quantidade de fumaça, que não permitia delimitar a localização exata da reserva.

Caso de polícia
Hoje de manhã uma equipe da Polícia Civil de Goiás que investiga as causas do incêndio também esteve no local. “Primeiro precisamos saber se foi criminoso ou se aconteceu de forma natural. Se foi criminoso, é preciso identificar a autoria”, disse a delegada Lara Menezes.

Para o Corpo de Bombeiros, o fogo foi provocado por ação humana. Segundo o tenente Gonçalves, as condições climáticas, por si só, não causariam o incêndio. O fato de as chamas terem se alastrado a partir de três pontos diferentes reforça essa tese.

Mais fogo
Outro incêndio de grandes proporções atinge a área de preservação ambiental Vale do Encantado, na divisa dos municípios de Baliza (GO) e Torixoreu (MT), na região do rio Araguaia, a 415 km de Goiânia. O fogo também teria começado no sábado à tarde.

Cerca de 30 homens trabalham no combate às chamas. Viaturas de outras cidades da região, como Rio Verde, Jataí e Mineiros também foram deslocadas para o combate ao fogo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos