Getty Images

Aeroportos pelo Brasil

Passageiro acusa TAM de maus tratos a gata durante viagem de Campinas (SP) a Belém

Guilherme Balza

Do UOL, em São Paulo

O ator Marcelo Araujo Gasparini, 25, acusa a companhia aérea TAM de maus tratos à sua gata --batizada de Ressaca, de aproximadamente 2 anos-- durante uma viagem entre Campinas (93 km de São Paulo) e Belém, com escala em Brasília. A caixa que transportou o animal ficou destruída na viagem.

De mudança de São Paulo para Belém, Gasparini embarcou no dia 27 de junho no aeroporto de Viracopos, em Campinas, junto com a mulher, Thais Vaz Vieira. Além de Ressaca, o casal levou um outro gato, chamado Larica, que tem cerca de seis meses de vida. Segundo o ator, ele pagou à TAM uma taxa de embarque para animais vivos no valor de R$ 90 para cada gato.

O total gasto para transportar os animais, diz Gasparini, subiu para R$ 325 por conta do custo pelo excesso de bagagem, já que os gatos foram levados em caixas próprias para o transporte de animais, chamadas kennels, que foram compradas pelo casal.

  • Divulgação

    Segundo o ator Marcelo Araujo Gasparini, 25, a gata Ressaca (foto) ficou "traumatizada" após a viagem...

  • Divulgação

    ... e passou a agredir o outro gato do casal, chamado Larica (foto)

O ator afirma que Larica pôde viajar na cabine por ser menor. Já Ressaca teve de viajar no porão da aeronave. "Fiquei nervoso, mas me tranquilizei quando vi que eles estavam sendo bem atenciosos com a gata no começo do atendimento", lembra.

Durante a conexão em Brasília, Gasparini pediu para que os funcionários da TAM o deixassem dar água à gata, o que só foi permitido, segundo o ator, após muita insistência. "Ela estava bem. Tomou um pouquinho de água, deitou-se e eu a coloquei novamente no porão", relata.

Ao retirar a bagagem no aeroporto Val de Cans, em Belém, Gasparini afirma que se deparou com a caixa de transporte "totalmente destruída" e com a gata "completamente urinada, assustada, arredia, em visível pânico, no fundo da caixa". De acordo com ele, o buraco que se abriu na caixa permitia que a gata fugisse.

Em seguida, o ator diz que foi até uma loja da TAM no terminal com a caixa no colo, já que não havia como carregá-la pela alça. De lá, Gasparini afirma que o levaram até uma sala afastada, onde assinou um termo de ocorrência sobre "danos na bagagem".

"Nesse momento, perguntei: 'se vocês estão me fazendo preencher um termo sobre bagagem, de que me adiantou pagar R$ 325 para o transporte de animais vivos, se eles são tratados como bagagens pela empresa?'", afirma. O ator diz que não obteve resposta dos funcionários, nem recebeu uma caixa nova da empresa no ato da reclamação.

"Eles disseram que eu deveria comprar uma caixa nova e que a TAM me ressarciria o valor, se fosse o caso", afirma. Gasparini diz ter solicitado o empréstimo de uma outra caixa, mas não foi atendido. "Eles disseram que não poderiam fazer nada por mim naquela hora."

Vai viajar de avião? Saiba como levar seu animal

Ao viajar de avião, fique atento aos cuidados e às regras para embarcar com seus bichos

Comportamento estranho

De acordo com o ator, após o episódio, a gata apresentou um comportamento estranho. "Ela está violenta e arredia conosco e com o outro gatinho, rosnando e batendo violentamente nele sem motivo algum. Não come, não bebe e não permite nenhum tipo de contato", diz.

O casal denunciou o episódio em redes sociais, ONGs de defesa dos animais e outras organizações de defesa do consumidor. Segundo Gasparini, a TAM somente o procurou nesta sexta-feira (6), nove dias após o ocorrido. Primeiramente, a empresa, diz ele, teria lhe informado por email que recebeu a queixa feita no site "Reclameaqui".

Procurada pela reportagem, a TAM afirmou, em nota, que segue os procedimentos para o transporte adequado e está apurando o episódio.

"A TAM informa que adota todos os procedimentos necessários para o transporte de animais em suas aeronaves em total segurança, com o intuito de preservar sua integridade. A companhia está apurando o que ocorreu durante o transporte da gata, que não sofreu nenhum dano físico. A empresa também já entrou em contato com o cliente para se desculpar pelo ocorrido e se colocar à disposição para eventuais esclarecimentos."

Após a reportagem procurar a assessoria de imprensa da TAM, Gasparini afirma que um representante da companhia entrou em contato por telefone perguntando quanto ele queria pelos danos causados. O ator disse que irá procurar seu advogado para decidir o que fazer.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos