Nova etapa da restauração do Museu de Língua Portuguesa, na Luz, deve custar R$ 1,8 mi

Marli Moreira

Da Agência Brasil

  • Marcelo S. Camargo/Framephoto/Estadão Conteúdo

    Operários trabalham nas obras de restauração do Museu da Língua Portuguesa, no centro de São Paulo, atingido por um incêndio no final de dezembro

    Operários trabalham nas obras de restauração do Museu da Língua Portuguesa, no centro de São Paulo, atingido por um incêndio no final de dezembro

Dois meses e meio após o incêndio que atingiu o Museu de Língua Portuguesa e comprometeu parte do prédio histórico da Estação da Luz, em São Paulo, o governo do Estado anunciou que o local passará por reformas, em fase que antecede o restauro da arquitetura. A nova etapa das obras devem se estender até o fim de maio ou início de junho deste ano a um custo estimado em R$ 1,8 milhão. Os recursos serão destinados pela companhia de seguros do museu.

O prédio, tombado como patrimônio histórico, data de 1867 e, segundo a Secretaria estadual da Cultura, os reparos foram aprovados pelos órgãos competentes: Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat) e Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp).

Estão programadas a impermeabilização das lajes expostas, instalação de sistemas de drenagem e correção dos estragos no telhado. Só após a conclusão dessas etapas, serão reabertas as entradas principais no saguão da Estação da Luz com acesso às áreas de embarque e desembarque da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e do Metrô.

Convênio

Por esses locais, passavam diariamente cerca de 400 mil passageiros. A circulação foi vetada pela Defesa Civil desde o incêndio. As alternativas são os acessos pela rua Cásper Líbero e em frente ao prédio da Pinacoteca.

Inaugurado em 2006, o museu recebeu ao longo de seu funcionamento em torno de 4 milhões de visitantes. Para sua reconstrução foi assinado, em janeiro, um convênio entre a Secretaria de Cultura, Fundação Roberto Marinho e organização social ID Brasil. Por essa parceria, ficou acertado que as obras deverão seguir as linhas originais de criação dos arquitetos Pedro e Paulo Mendes da Rocha.

A secretaria informou ainda que algumas atividades do Museu da Língua Portuguesa continuam sendo desenvolvidas, entre elas a exposição itinerante Estação da Língua. Nessa mostra, que está percorrendo as cidades do interior paulista, o público pode contar com os mesmos recursos audiovisuais e de interatividade do Museu antes do incêndio.

Um dos destaques é o Mapa dos Falares, por meio do qual se pode conhecer a regionalidade do português falado em diferentes regiões do estado. A Estação da Língua poderá ser vista gratuitamente até 2 de abril, no Palacete das Rosas Paulo A. C. Silva, em Araraquara. Em seguida, ela será levada para Pirassununga.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos