MP faz ação para prender 14 condenados por exploração sexual no norte do Rio

Do UOL, no Rio

  • Mastrangelo Reino/Folhapress

    Caso foi denunciado em 2009, por jovens que conseguiram escapar do bando

    Caso foi denunciado em 2009, por jovens que conseguiram escapar do bando

O Ministério Público faz uma operação nesta quinta-feira (9) para cumprir mandados de prisão contra 14 pessoas envolvidas em exploração sexual de crianças e adolescentes em Campos de Goytacazes, na região norte do Rio de Janeiro. O caso, denunciado em 2009 por jovens que conseguiram escapar do bando, ficou conhecido como "Meninas de Guarus".

De acordo com a denúncia, os réus mantinham crianças e adolescentes entre oito e 17 anos de idade presas em uma casa localizada em Guarus, distrito de Campos dos Goytacazes, para fins de prostituição e exploração sexual. A casa tinha as portas e janelas trancadas com correntes e cadeados e era vigiada por homens armados. As vítimas eram obrigadas a consumir drogas, como cocaína, haxixe, crack, ecstasy e maconha, sem que pudessem oferecer resistência.

Entre os condenados estão um ex-deputado, um ex-vereador e um policial militar. Eles foram condenados pelos crimes de quadrilha armada, estupro de vulnerável, exploração sexual de crianças e adolescentes entre outros.

Até agora 12 pessoas foram presas. Duas pessoas ainda estão foragidas. A operação também conta o apoio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e as condenações seguem a decisão da juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos