SP: monumento às Bandeiras, Borba Gato e Secretaria da Educação são pichados

Do UOL, em São Paulo*

Alguns dos pontos mais conhecidos da cidade de São Paulo amanheceram vandalizados nesta sexta-feira (30). O Monumento às Bandeiras, no Ibirapuera, a estátua de Borba Gato, em Santo Amaro, e o prédio da Secretaria Estadual de Educação, na República, estavam cobertos por tinta.

Na secretaria, a pichação trazia os dizeres "fora Temer".

Funcionários da prefeitura de São Paulo já trabalham para remover a tinta no Monumento às Bandeiras.

Diogo Moreira A2 IMG/Divulgação
Sede da Secretaria da Educação foi pichada também

No último debate dos candidatos à prefeitura de São Paulo, realizado nesta quinta-feira (29) pela TV Globo, João Doria (PSDB) e Marta Suplicy (PMDB) comentaram sobre o abandono da cidade e o que pretendem fazer para coibir atos de vandalismo.

"O que acontece em São Paulo é um destempero completo. Eu recentemente assisti aqui mesmo na Rede Globo uma matéria onde estes pichadores, estes vândalos, questionados por um repórter da Rede Globo: 'Por que você faz isso? Por prazer'. Comigo na prefeitura isso não vai acontecer. Vamos coibir, a cidade precisa ser respeitada", disse Doria, que acrescentou: "A cidade está à beira do abandono completo."

Marta também abordou a questão e defendeu a repressão. "Vandalismo, nós não vamos permitir na cidade. Sem truculência, mas não vamos permitir", afirmou a candidata.

Reprodução/Twitter
Estátua de Borba Gato também sofreu vandalismo

Nadia Somekh, diretora do Departamento do Patrimônio Histórico (órgão da Secretaria Municipal de Cultura), disse que a limpeza do monumento já foi solicitada, mas para definir custo e tempo ainda é preciso identificar o tipo de tinta usada. Segundo Nadia, as pichações recorrentes tendem a danificar a escultura. "Estou indignada e chateada. É uma tristeza ver o nosso patrimônio danificado. Nós (da Prefeitura) vamos limpando e o monumento vai danificando. Daqui a pouco não vai ter mais pedra", afirmou.

Para a diretora do Departamento do Patrimônio Histórico, os autores das pichações "são artistas reprimidos que querem se manifestar de forma violenta".

Em nota oficial publicada em seu perfil no Facebook, o Instituto Victor Brecheret condenou o vandalismo: "É uma violência cometida contra uma das mais importantes obras artísticas do país. O "Monumento às Bandeiras" é uma obra que pertence ao povo brasileiro. Como símbolo, deve ser respeitado e sua preservação garantida por todos nós. O Instituto Victor Brecheret – IVB espera a restauração completa da obra, para que ela possa permanecer para as próximas gerações."

*Com Estadão Conteúdo

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos