PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Estudante é ferido na cabeça durante manifestação em Goiânia e está sedado

Mateus Ferreira da Silva, 32, foi atingido na cabeça durante ato em Goiânia - Desneutralizador/Facebook
Mateus Ferreira da Silva, 32, foi atingido na cabeça durante ato em Goiânia Imagem: Desneutralizador/Facebook

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

28/04/2017 16h55

Um estudante universitário foi ferido na cabeça durante uma manifestação no setor Central de Goiânia contra as reformas do governo federal, por volta do meio-dia desta sexta-feira (28). De acordo com o jornal "O Popular", ele está internado em estado grave.

Mateus Ferreira da Silva, 32, estudante de Ciências Sociais da UFG (Universidade Federal de Goiás), estava na praça do Bandeirante quando foi atingido na cabeça.

Manifestantes relataram que o estudante foi ferido com um pedaço de madeira utilizado pela Polícia Militar de Goiás, que negou a agressão e alegou que Silva foi ferido por black blocs, que tentaram depredar prédios durante o protesto.

O universitário foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levado para o Hugo (Hospital de Urgência de Goiânia), onde foi sedado e entubado.

O protesto em Goiânia começou em frente à Assembleia Legislativa de Goiás, no setor Oeste, passou pela praça Cívica, no setor Central, e seguiu para a praça do Bandeirante, no centro.

A PM não divulgou estimativa do número de participantes do ato desta sexta. Já os movimentos sindicais registraram a presença de 70 mil manifestantes.

Nesta sexta, diversas capitais brasileiras amanheceram com falta de transporte público em virtude da greve geral convocada para todo o país contra as reformas trabalhista e da Previdência. Em algumas cidades, como Goiânia, houve manifestações, e, em alguns casos, intervenção da Polícia Militar.

Cotidiano