Sindicato dos bancários de SP diz que sede foi invadida por PMs

Do UOL, em São Paulo

O Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região divulgou nota no começo da noite desta sexta (28) na qual acusa a Polícia Militar de ter invadido a sede da entidade, no centro da capital paulista.

Segundo o comunicado, a invasão aconteceu por volta das 17h (horário de Brasília). Cinco policiais militares teriam entrado na sede do sindicato, na rua São Bento, para revistar manifestantes que participavam de protestos contra as reformas trabalhista e da Previdência. 

De acordo com a nota do sindicato, a ação policial teria ocorrido sob o argumento de proteger o patrimônio público, e teria sido "truculenta e agressiva". Funcionários que filmaram o ocorrido "tiveram de mostrar seus documentos para policiais que não quiseram se identificar", diz o texto.

"Não podemos aceitar que policiais armados invadam uma entidade dos trabalhadores, ameaçando e pedindo explicações para dirigentes, jornalistas e funcionários. Espero que isso não se repita e vamos denunciar para que isso não ocorra com nenhum trabalhador", disse, segundo o comunicado, a presidente do sindicato, Juvandia Moreira.

Em nota enviada pela Secretaria Estadual de Segurança Pública ao UOL às 20h24, a Polícia Militar disse que "não há em seus registros a ação mencionada pela reportagem. A Corregedoria da PM está à disposição dos integrantes do sindicato para formalização de denúncia, a partir da qual os fatos e circunstâncias poderão ser apurados."

Segundo o Sindicato dos Bancários de São Paulo, a categoria aderiu em peso à greve geral desta sexta (28) na região da capital. A estimativa da entidade é de que mais de 62 mil trabalhadores participaram da paralisação, feita como forma de protesto às reformas trabalhista e previdenciária propostas pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos