Diego Herculano/AFP

Violência no Rio

Tráfico queima ônibus, trava trânsito e deixa 5.800 alunos sem aula no Rio

Do UOL, no Rio

Um confronto entre traficantes na favela Cidade Alta, em Cordovil, na zona norte do Rio de Janeiro, desencadeou nesta terça-feira (2) uma série de ataques a ônibus na avenida Brasil, uma das principais vias da capital, e na rodovia Washington Luís. Segundo o Corpo de Bombeiros, nove ônibus e dois caminhões foram queimados por criminosos, provocando medo e interdições nas vias, o que levou o Rio a entrar em estágio de atenção desde 10h50. Mais de 5.800 alunos da rede municipal ficaram sem aula nesta terça.

Caminhões foram alvo de saques por parte de moradores, entre eles, mulheres e crianças. Em outro momento, um grupo de rapazes tentou bloquear a avenida Brasil, mas fugiu após um automóvel não identificado efetuar disparos para cima.

A Polícia Militar do Rio de Janeiro prendeu 45 suspeitos, além de ter apreendido 32 fuzis, quatro pistolas e onze granadas durante operação na Cidade Alta e Parada de Lucas depois que os criminosos incendiaram os coletivos. Segundo o Bope (Batalhão de Operações Especiais), dois suspeitos morreram em troca de tiros durante a operação. De acordo com a polícia, os ataques foram orquestrados por traficantes de drogas em represália a incursões da PM. Três PMs ficaram levemente feridos.

O porta-voz da Polícia Militar, major Ivan Blaz, informou que o incêndio aos ônibus se deu após uma facção criminosa rival tentar invadir a comunidade da Cidade Alta. O major disse que a PM foi acionada e, como uma forma de desmobilizar os agentes nessa favela, o grupo criminoso teria acionado criminosos de outras comunidades para promover "os atos de baderna e terror".

A Polícia Civil informou que abriu inquérito para investigar o caso. Os detidos, que foram levados para duas delegacias (22ª DP e 38ª DP) e para a Cidade da Polícia, serão indiciados por associação ao tráfico.

Cléber Júnior/Extra/Agência O Globo

Desde a madrugada desta terça, militares do Bope, do BAC (Batalhão de Ações com Cães), do 16º BPM (Olaria) e do 22º BPM (Maré) tentam intervir em uma disputa entre facções rivais que controlam as comunidades da Cidade Alta e de Parada de Lucas.

Os ataques ocorreram em diversas partes da cidade e também na Baixada Fluminense. A avenida Brasil, a via expressa mais importante da cidade, foi bloqueada em alguns trechos, o que resultou em um longo engarrafamento.

Os focos de incêndio foram verificados principalmente na rodovia Washington Luís e na avenida Brasil. Os incêndios começaram por volta das 10h desta terça-feira.

Reprodução

A Polícia Militar informou, por meio de sua assessoria, que está intensificando o patrulhamento ao longo de toda a extensão da avenida Brasil, inclusive com o uso de helicópteros. Não há registro de feridos até o momento.

Por conta dos incêndios, a região está praticamente ilhada, já que os principais acessos foram impactados por causa do fogo nos veículos. O trânsito chegou a ser interrompido, mas já foi liberado.

Ataques de traficantes provocam medo no Rio de
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Janeiro
Veja Álbum de fotos

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos