Com cobradora de 'cúmplice', motorista ganha festa de aniversário surpresa no ônibus

Renan Prates

Colaboração para o UOL

  • Arquivo Pessoal

Marinete Santos é tão querida pelos seus passageiros que ganhou uma festa surpresa pelo seu aniversário de 45 anos, em Cuiabá, nesta terça-feira. Um detalhe: a comemoração foi dentro do ônibus em que trabalha como motorista.

A motorista contou ao UOL que os passageiros já estavam combinando a festa uma semana antes do seu aniversário. E ela nem desconfiava. A cobradora da sua linha, 711-E Expresso, atuou como "cúmplice" para que tudo desse certo.

"Minha cobradora mentiu pra mim. Disse que ia no médico e não foi nada. Chegou em um dos pontos e puxaram a campainha para chamar a minha atenção. Quando eu parei pra ver o que estava acontecendo, eles começaram a cantar parabéns no ônibus todo", explicou Marinete.

Arquivo Pessoal

"Toda hora eles ficaram puxando. Não sabia que ia rolar festinha. Sempre tem guri meio bagunceiro, achei que era o caso. Eu parava o ônibus e ninguém descia. Acelerava, eles puxavam de novo. Falei meu Deus do céu, isso está me atrasando. Puxei freio, parei o ônibus, eles cantaram parabéns. Fiquei emocionada".

Segundo contou a motorista, a festa foi 'embalada' por um bolo de 8kg "feito com abacaxi, cobertura de chantilly, enfeitado com morango, kiwi e recheio de chocolate branco". Os organizadores da festa também não esqueceram do refrigerante e das velas.

Arquivo Pessoal

Não é comum os passageiros de uma linha de ônibus organizarem uma festa de aniversário para uma motorista. O que fez o caso de Marinete ser diferente? Ela mesmo explica.

"Pelo tempo de convivência de linha. Estou há 12 anos nesta empresa, transporto sete anos só em um bairro. Você pega amizade com idoso, criança de escola, jovem, adolescente... Já te conhecem, sabem o horário que você passa, esperam você passar".

A rotina de Marinete como motorista não é fácil. Ela contou que sai de casa às 5h. Chega às 5h30 no trabalho. Trinta minutos depois, está no ponto final. Ela começa a andar pela cidade às 6h25 e para por volta de 8h45 sai para o intervalo, que vai até 12h. Depois, ela só acaba o serviço às 19h30. Mas pelo menos no dia do seu aniversário, esta carga horária gerou um benefício. "Cantei 10 vezes parabéns. Depois à tarde cantei de novo com a molecada", contou a motorista, empolgada.

Marinete nasceu em Assis Chateubriand, no Paraná. Ela chegou a Cuiabá em 1996. Trabalhou como babá, motorista de caminhão de lixo e cobradora, antes de virar motorista de ônibus, função que ocupa desde 2006. Todo este trabalho duro valeu a pena: ela se orgulha de ter criado a sua filha Vanderleia, hoje com 23 anos.

Aos 45 anos, Marinete mostra estar realizada com a sua vida e a profissão que escolheu. "Às vezes me falam: não sei como você aguenta esse trânsito. Confesso que estressa às vezes. Mas quando você gosta do que faz, tem que ter jogo cintura".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos