Topo

Após ataque do PCC, clima de insegurança faz frota de ônibus de Natal ser recolhida

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

02/06/2018 19h11

As empresas de ônibus de Natal, no Rio Grande do Norte, recolheram a frota de veículos da cidade na tarde deste sábado (2), após um ataque a um ônibus praticado por criminosos ligados à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Segundo o presidente do sindicato dos rodoviários, Harley  Davidson, seis criminosos em três motocicletas cercaram o ônibus da empresa Guanabara, no bairro Nordeste, região central de Natal. Os homens que estavam nas garupas das motos ordenaram que passageiros, motorista e cobrador descessem. Em seguida, eles jogaram combustível e atearam fogo no veículo.

Não há registro de feridos. Até agora nenhum suspeito do crime foi preso. A Sesed (Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social) informou que as polícias estão tentando prender os suspeitos.

A polícia não esclareceu o motivo do ataque. Originário de São Paulo, o PCC tem ramificações no Rio Grande do Norte, onde disputa pontos de venda de drogas com a facção local Sindicato do Crime.

Wendell Jefersson / Via Certa Natal
Ponto de ônibus fica lotado em Natal após coletivos serem recolhidos por falta de segurança Imagem: Wendell Jefersson / Via Certa Natal

Em janeiro de 2017 uma briga entre as duas quadrilhas resultou em uma rebelião e 26 assassinatos de presos no complexo penitenciário de Alcaçus.

Trabalhadores em risco

"Por conta desse episódio [ataque ao ônibus] orientamos que rodoviários retornassem às garagens. Não podemos deixar que trabalhadores fiquem em risco", disse o presidente do sindicato.

A categoria aguarda um posicionamento do Governo do Estado sobre quais medidas de segurança vão ser tomadas para que os ônibus voltem às ruas no domingo (3).

Neste sábado, a frota de ônibus em Natal operava de forma reduzida em 50% por conta da demanda de passageiros. Atualmente, Natal tem 680 ônibus no sistema de transporte público.

Wendell Jefersson / Via Certa Natal
Empresas suspendem circulação após coletivo ser incendiado por criminosos Imagem: Wendell Jefersson / Via Certa Natal

A STTU (Secretaria de Mobilidade Urbana) informou ter autorizado táxis, vans escolares e veículos de fretamento turístico -- que estejam devidamente licenciados -- a fazerem provisoriamente o transporte de passageiros até o retorno a frota de ônibus às ruas.

Um vídeo que está circulando nas redes sociais sugere que o Complexo Penitenciário de Alcaçuz, localizado em Nísia Floresta, esteja com clima tenso.

Entretanto, a Sejuc  (Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania) informou que não há registro de motins em nenhuma das unidades prisionais do Estado. A secretaria disse que o clima é de tranquilidade e que hoje foi realizado um casamento coletivo dentro do presídio.

A frota de ônibus deve voltar a circular no domingo após um reforço na segurança por forças policiais.

O UOL tentou contato com o Seturn  (Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário do RN), mas ninguém retornou as ligações.