PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

PM agride mulher em Ipanema, no Rio; vítima diz que cigarro gerou confusão

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

25/01/2019 10h26Atualizada em 25/01/2019 14h29

Uma banhista foi agredida por um policial militar nesta quinta-feira (24) na praia de Ipanema, na zona sul do Rio. Um vídeo publicado no Twitter mostra o momento que a mulher foi empurrada pelo policial durante uma discussão que começou, segundo a vítima, por causa de um cigarro de tabaco. Na rede social, com o perfil @martinssluiza, a vítima conta que foi ameaçada: 

Um deles descontrolado chutou minha cadeira, ameaçou me enforcar, deu tapa na cara do meu amigo e bateu no meu namorado. 

Além da agressão, a vítima acusou também um dos policiais de racismo. "Vale falar também da atitude racista com meu namorado. Foi dito por um dos policiais que só levariam ele pra (sic) DP, sendo que o vídeo mostra claramente a pacificidade dele ao conversar com o PM", disse a banhista no Twitter. Nas imagens obtidas pela reportagem, o jovem aparece conversando e questionando os policiais, e em seguida corre quando o agente tenta acertá-lo.

De acordo com o grupo, o PM foi identificado pelo número 559 e seria o mesmo agente envolvido neste mês em uma confusão entre PMs, guardas-municipais e bombeiros

Em resposta à denúncia da banhista, a Polícia Militar informou que o policial prestou depoimento e foi "afastado preventivamente do trabalho nas ruas".

Cotidiano