Topo

Filha é presa suspeita de agredir mãe de 76 anos até com cabo de vassoura

Reprodução de vídeo que mostra mulher agredindo a mãe idosa em Natal - Reprodução
Reprodução de vídeo que mostra mulher agredindo a mãe idosa em Natal Imagem: Reprodução

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

20/09/2019 20h25

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte prendeu ontem uma mulher de 58 anos, suspeita de agredir fisicamente, manter em cárcere privado e praticar maus-tratos contra a própria mãe, uma idosa de 76 anos, na casa em que elas moravam no bairro Cidade Nova, na zona oeste de Natal.

A prisão da suspeita foi efetuada por policiais civis da Depi (Delegacia Especializada de Proteção ao Idoso) em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça. Os nomes da suspeita e da vítima não foram divulgados, pois o caso corre em segredo de Justiça para preservar a identidade da idosa.

A mulher estava na residência em que ela e a mãe moravam e não esboçou reação quando foi presa. Ela foi levada para a Depi e, depois, encaminhada ao sistema prisional, onde está à disposição da Justiça. A polícia não informou o conteúdo do depoimento prestado pela suspeita.

A idosa foi retirada do imóvel pela polícia e acolhida na Casa Abrigo, onde permanecerá até decisão da Justiça. Familiares dela não comentaram sobre o ocorrido.

Agressão com cabo de vassoura

O caso foi descoberto após denúncias anônimas enviadas para a polícia, incluindo um vídeo feito por um vizinho mostrando a idosa sendo golpeada com um cabo de vassoura. A polícia afirmou que as investigações confirmaram que a vítima era agredida fisicamente de forma rotineira pela suspeita.

"Nas imagens obtidas na investigação, é possível ver a vítima sendo agredida fisicamente com pauladas na face. Além disso, a suspeita também costumava amarrar a idosa, quando saía de sua residência", informou a Polícia Civil.

A polícia diz que o caso continuará sendo investigado e pede que a população continue enviando informações de forma anônima por meio do Disque Denúncia, no número 181.

Mais Cotidiano