Topo

Ex-piloto está com 80% do corpo queimado após queda de bimotor na Bahia

Avião cai e pega fogo durante pouso em resort na Bahia - Reprodução/Twitter
Avião cai e pega fogo durante pouso em resort na Bahia Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

15/11/2019 11h45Atualizada em 15/11/2019 14h25

Um dos nove sobreviventes da queda do bimotor que caiu ontem em Maraú, na Bahia, teve 80% do corpo queimado e foi transferido para o Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador, durante a madrugada, segundo a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). O hospital é referência no tratamento de queimaduras.

A vítima é o ex-piloto Tuka Rocha, de 30 anos. Além dele, outros cinco sobreviventes estão internados no hospital. São eles: Fernando Oliveira Silva, de 26 anos; Marrie Cavelan, de 27 anos; Eduardo Trajano Telles Elias, de 38 anos; Eduardo Mussi e uma criança de seis anos.

A lista de sobreviventes ainda inclui Marcelo Constantino Alves, de 26 anos, e o piloto da aeronave, Aires Napoleão Guerra.

O hospital não divulgou qual a gravidade das queimaduras e nem o estado de saúde da vítimas internadas. De acordo com a GloboNews, o HGE deve receber ainda a transferência de sobreviventes que estão no Hospital Municipal de Salvador, entre eles Maysa Mussi, e no Hospital do Subúrbio.

A jornalista Marcela Brandão Elias, 37, foi a única vítima fatal do acidente. Ela estava no avião com a irmã Maysa, casada com Eduardo Mussi —irmão do deputado federal Guilherme Mussi (PP-SP)— e teria ficado presa nos destroços. O filho dela de seis anos está entre os sobreviventes.

A família Mussi é uma das mais tradicionais e ricas de São Paulo e tem uma casa de veraneio em Barra Grande. Segundo moradores da região, a família sempre se desloca de avião até Maraú, de onde pega um helicóptero para uma das suas propriedades.

O bimotor partiu de São Paulo ontem e caiu durante uma tentativa de pouso na pista de um resort em Barra Grande, município de Maraú, a cerca de cinco horas de Salvador, por volta das 14h.

A aeronave, fabricada em 1981, é um bimotor Cessna AirCraft de prefixo PT-LTJ, modelo 550, e pertence ao empresário João José Abdalla Filho, conhecido como Juca Abdalla.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Cotidiano