Abuso policial: Enfermeira se nega a cumprir ordem e é presa violentamente

Colaboração para o UOL

  • Reprodução

    Enfermeira Alex Wubbels foi detida após se negar a dar amostra de sangue de paciente

    Enfermeira Alex Wubbels foi detida após se negar a dar amostra de sangue de paciente

Um vídeo divulgado nesta quinta-feira (31) mostra uma enfermeira sendo algemada e presa por um policial dentro do Hospital Universitário da cidade de Salt Lake City, nos Estados Unidos.

A confusão aconteceu depois que a enfermeira Alex Wubbels - seguindo a política do hospital - impediu que o detetive Jeff Payne tirasse uma amostra de sangue de um paciente desacordado. O homem se envolveu em um acidente de trânsito que resultou na morte de outro motorista, no dia 26 de julho.

No vídeo, Alex diz que o sangue não pode ser colhido do paciente desacordado a não ser que ele esteja preso, autorize o procedimento ou que o policial tenha um mandado. Payne ignora as exigências e afirma que tem autoridade para retirar o sangue. O oficial, então, ameaça prender a enfermeira caso ela não permita a retirada da amostra.

Após Alex consultar as autoridades do hospital por celular e todos confirmarem as exigências feitas, o policial dá a voz de prisão, agarra a enfermeira pelo braço e a arrasta até a rua. Enquanto protesta pedindo socorro, ela é algemada e colocada na viatura. O incidente foi registrado pela câmera que um dos seguranças do hospital carregava presa ao corpo. Outros seguranças também estavam presentes durante a confusão, mas não preferiram não intervir.

O vídeo foi exibido em uma conferência de imprensa pela advogada de Alex Wubbels. "Tanto a agressão quanto a prisão foram ilegais", afirmou Karra Porter ao canal "Fox". Ela também criticou a segurança do hospital por não intervir. "Alex estava preocupada com seu bem estar e eles se recusaram a protegê-la".

Em comunicado enviado ao jornal "Salt Lake Tribune", o detetive Payne afirmou que estava cumprindo uma requisição da polícia de Logan, para colher a amostra e determinar se o paciente tinha substâncias ilícitas no corpo na época do acidente. Ele acrescentou que a retirada do sangue era para proteger o paciente e não puni-lo. De acordo com o seu relatório, o tenente James Tracy aconselhou que ele prendesse a enfermeira por interferir em investigação policial, caso ela não permitisse o exame.

Tracy relatou ter ligado para Alex Wubbles. O policial acreditava haver um consentimento implícito para a retirada do sangue. Sem o aval da enfermeira, o tenente foi até o hospital para explicar o motivo da prisão, mas ela não quis ouvir, afirmou o policial.

O Departamento de Polícia de Salt Lake City abriu uma investigação interna sobre o caso. Payne foi suspenso do programa de treinamento de retirada de amostras de sangue, mas continua em atividade. Os policiais que trabalham com profissionais da saúde também receberão um treinamento para lidar melhor com esse tipo de situação.

"Fomos alertados e agimos imediatamente. Revisamos nossas políticas e queremos tomar medidas para ter certeza que isso não aconteça de novo", declara o Sargento da Polícia Brandon Shearer.

O Hospital Universitário de Utah também decidiu tomar providências. "A Universidade apoia a enfermeira Wubbles e sua decisão de focar primeira e acima de tudo no cuidado e bem estar do paciente. Ela seguiu protocolos e agiu pelo melhor interesse de seu paciente. Estamos trabalhando com nossos parceiros jurídicos nesse caso para definir o melhor procedimento a seguir", afirma a assessora de imprensa da Universidade, Suzanne Winchester.

Alex Wubbels, que não será investigada, disse que pensa em abrir um processo se não houver mudanças para melhorar as relações profissionais entre oficiais da lei e profissionais de saúde. A enfermeira declarou à "Fox" que espera que o vídeo inicie um diálogo para ajudar que essas mudanças ocorram. "Se aconteceu comigo, pode acontecer com qualquer um", completa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos