PUBLICIDADE
Topo

Trump anuncia novas medidas para a polícia após protestos nos EUA

EUA viveu onda de protestos denunciando violência policial contra população negra - Tom Brenner
EUA viveu onda de protestos denunciando violência policial contra população negra Imagem: Tom Brenner

Do UOL, em São Paulo

16/06/2020 14h00Atualizada em 16/06/2020 16h37

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou novas medidas e orientações para os departamentos de polícia do país após a onda de protestos contra a violência policial. As manifestações começaram depois da morte de George Floyd, em maio, sufocado por um policial em Minneapolis.

Trump disse que vai destinar recursos através do Ministério de Justiça para treinamentos que "desinstalem a violência".

"As asfixias serão punidas e só serão permitidas quando a vida do policial estiver em risco. Teremos armas não letais, estamos desenvolvendo novos mecanismos o tempo todo".

"Os departamentos terão que dividir informações sobre abusos para que os policiais não sejam movidos de um para outro. E também [vamos destinar] recursos federais para indivíduos sem tetos e que têm problemas com drogas", completou o presidente.

A morte de Floyd desencadeou uma onda de protestos que atingiu vários países do mundo e se intensificou com o passar dos dias nos Estados Unidos.

Entre as exigências dos manifestantes estava o corte de verbas da polícia. Porém, Trump deu indícios de que não vai atender ao pedido.

"A América não existe sem polícia. Os americanos acham que temos que apoiar os policiais e aumentar a transparência e investimentos de recursos das polícias", disse ele.

O presidente norte-americano usou ainda o exemplo dos protestos em Minneapolis após a morte de Floyd para defender um maior uso da a polícia americana.

"Lei e ordem têm que ser restauradas mais ainda no mundo. Igual fizemos em Minneapolis por quatro dias após sair do controle, enviamos a Guarda Nacional", explicou.

Internacional