PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Irlandesas são presas após viagem para por silicone e recusarem quarentena

Placa em hotel da Irlanda, onde autoridades impuseram quarentena para pessoas que chegarem no aeroporto - REUTERS
Placa em hotel da Irlanda, onde autoridades impuseram quarentena para pessoas que chegarem no aeroporto Imagem: REUTERS

Colaboração para o UOL, em São Paulo

07/04/2021 14h42

Duas mulheres irlandesas foram presas no aeroporto de Dublin após retornarem de uma viagem a Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Segundo o jornal "The Irish Times", as duas viajaram para realizarem cirurgias plásticas, para colocarem silicone nos seios, mas se recusaram a fazer quarentena ao retornarem para seu país, um requerimento das regras de segurança locais devido à pandemia.

De acordo com a Gardaí — a polícia irlandesa — oficiais foram chamados ao local e tentaram explicar a situação para as duas. Mesmo assim, as mulheres não aceitaram cumprir as medidas, e foram encaminhas para a delegacia.

Niamh Mulreany, de 25 anos, e Kirstie McGrath, 30, compareceram a um tribunal no sábado (3). A mãe de Niamh, Sabrina, reclamou ao jornal Irish Mirror do tratamento que foi dado às duas.

"Quando as garotas entraram no avião em Dubai elas não tinham a covid-19. Elas saíram da Irlanda na manhã do de 24 de março e as novas regras de quarentena só começaram no dia 26, então por que isso está acontecendo? Elas estão sendo tratadas pior do que animais, isso é um circo", declarou

As duas agora podem ser sentenciadas a um mês de prisão, além de terem que pagar um uma multa de 1700 libras — mais de R$ 13 mil — por quebrarem regras de quarentena estabelecidas para frear o avanço do novo coronavirus.

Internacional