Exclusivo para assinantes UOL

Com apoio do papa Francisco, suíço conta como foi violentado por padre

Juan G. Bedoya

  • Tony Gentile/ Reuters

    Papa Francisco apresentou Pittet e escreveu o prólogo da biografia do suíço

    Papa Francisco apresentou Pittet e escreveu o prólogo da biografia do suíço

Esta é a história do coroinha que desceu aos infernos. Quando tinha 9 anos, ele foi violentado até completar 12 pelo frade capuchinho Joël Allaz, que o recrutou na catedral de Freiburg (Alemanha) em um sábado de verão de 1968. Daniel Pittet, aquele menino pobre que ajudava na missa, hoje tem 58 anos, é bibliotecário e foi a Madri para apresentar o livro sobre sua vida, "Le perdono, padre. Sobrevivir a una infancia rota" [Eu o perdoo, padre. Sobreviver a uma infância destruída] (Ediciones Mensajero).

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos