Exclusivo para assinantes UOL

O cotidiano imóvel de Cuba: a revolução continua impondo seu ritmo, mas as mudanças são subjacentes

Pierre Habas

  • 01.mai.2007 - EFE

    Cubano exibe foto de Fidel Castro durante festa do Dia do Trabalho, na capital Havana

    Cubano exibe foto de Fidel Castro durante festa do Dia do Trabalho, na capital Havana

Um leve ruído de carro e todo mundo desaparece como uma revoada de pardais: o jovem com os falsos charutos de marca que se preparava para vender a um casal de turistas espanhóis; uma mulher em idade madura e seus colares feitos de sementes, oferecidos a uma italiana. E Aurora, que contava sua vida cotidiana complicada. Em Trinidad, uma pequena cidade no sul da ilha de arquitetura colonial intacta, a circulação de carros é proibida na praça de armas e nas ruas que levam a ela. O murmúrio de um motor só poderia, portanto, anunciar a chegada de uma patrulha policial. Foi o que se viu.

UOL Cursos Online

Todos os cursos