Exclusivo para assinantes UOL

Estado de urgência deixa legião de condenados à prisão domiciliar na França

Camille Bordenet

  • Valery Hache/AFP

    Policiais trabalham com sistema de supervisão urbana em Nice, no sudeste da França

    Policiais trabalham com sistema de supervisão urbana em Nice, no sudeste da França

Anis M. se lembra de seu último comparecimento do dia à delegacia, em 25 de fevereiro, quando começava a ver o fim do túnel, o fim de sua prisão domiciliar. Depois veio a “apunhalada”: os policiais lhe deram uma nova ordem de prisão, pela qual ele deve continuar batendo ponto duas vezes por dia na delegacia, do contrário pode ser colocado sob custódia. Esse nativo de Nice de 39 anos faz parte das 68 pessoas que continuam em prisão domiciliar, já há seis meses no caso de muitas delas. E talvez por mais dois meses, uma vez que o estado de urgência deve ser prorrogado novamente, a partir de 26 de maio.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos