Exclusivo para assinantes UOL

Em um México "cansado da violência", rebeldes zapatistas dão chance à política

Paulina Villegas

  • Mauricio Lima/The New York Times

    Cartazes zapatistas em um mural com a imagem de Che Guevara, em Oventik, um enclave zapatista no México

    Cartazes zapatistas em um mural com a imagem de Che Guevara, em Oventik, um enclave zapatista no México

Os zapatistas, os rebeldes políticos mais poderosos do México em quase 100 anos, estão renunciando à revolução armada, após décadas de oposição ao governo, por um simples motivo: segundo eles, o México está tão saturado de violência, que o país não consegue mais dar conta.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos