Conteúdo publicado há 1 mês

Chuvas no RS deixam 5 mortos e 18 desaparecidos; 77 municípios são afetados

O estado do Rio Grande do Sul foi novamente atingido por fortes temporais, deixando cinco mortes, seis feridos e 18 desaparecidos. Quase 300 pessoas precisaram sair de suas casas até o início da noite desta terça-feira (30).

O que aconteceu

Cinco pessoas morreram. Delmar Wadomiro Sander, 69 anos, e Nelson Schaefer, 65 anos, morreram em decorrência das chuvas em Paverama (RS), informou a Defesa Civil. Ontem, os idosos tentavam atravessar de carro em uma área alagada quando o veículo foi levado pela correnteza. Um deles estava desaparecido até a manhã desta terça-feira (30). As outras mortes foram registradas nos municípios de Pântano Grande, Encantado e Santa Maria, mas as identidades das vítimas não foram divulgadas.

Quase 300 pessoas estão fora de casa. 198 pessoas precisaram ficar em abrigos públicos, enquanto outras 95 estão desalojadas. Os desalojados são aqueles que saíram de suas residências e procuraram ajuda de parentes e amigos.

Bombeiros tentam resgatar uma família soterrada em Roca Sales. A casa das vítimas sofreu um deslizamento na noite de ontem. Uma mulher já foi resgatada e foi levada de helicóptero a um hospital, informou a corporação.

77 municípios foram afetados em todas as regiões do estado. Essas cidades reportaram vendavais, descargas elétricas, movimentos de massa, queda de granizo, alagamentos em áreas urbanas e transbordamento de córregos, arroios e rios, e interrupções de estradas. Os estragos foram registrados desde sábado (27) até esta terça-feira (30). As chuvas já afetaram 3.742 pessoas.

Rodovias federais bloqueadas. BR-116 entre km 175 e km 181, em Nova Petrópolis, está bloqueada totalmente em ambos os sentidos, sem previsão de normalização. A BR-386 foi bloqueada totalmente, em ambos os sentidos, entre o km 342 (acesso a Conventos), em Lajeado, e o km 249 (interseção com a ERS-332), em Soledade, em uma extensão de 93 quilômetros.

Defesa Civil orienta população a se prevenir. ''É importante que a população adote medidas preventivas como permanecer em casa, se puder, evitar atravessar áreas alagadas ou inundadas e procurar prestar auxílio a pessoas vulneráveis (idosos, pessoas doentes ou com dificuldade de mobilidade).''

O governador Eduardo Leite (PSDB) usou o X para pedir que a população evite áreas alagadas. ''Como alertamos, a chuva avança e se intensifica por todo o RS. Já temos alagamentos em algumas regiões e nossas forças de segurança estão atuando em resgates e apoio à população. Nesse momento, o mais importante é evitar risco e se proteger. Emergências: ligue 190 e 193'', publicou no X (Antigo Twitter).

Governador acionou a Secretaria de Educação para discutir sobre a suspensão de aulas. Em transmissão ao vivo nas redes sociais, Leite pediu para que os pais não levem os filhos para a escola caso o entorno esteja em situação de risco. Ele ainda explicou que as aulas poderão ser repostas em outro momento.

Continua após a publicidade

Deixe seu comentário

Só para assinantes