Exclusivo para assinantes UOL

Casos de assédio sexual são tratados com indiferença e desdém na Itália

Jason Horowitz

Em Roma (Itália)

  • Getty Images/iStockphoto

As mulheres ocuparam seus assentos atrás das mais de 600 mesas na Câmara dos Deputados da Itália e passaram a ouvir Laura Boldrini, a presidente da Câmara, falar sobre como o "escândalo Weinstein" provocou um acerto de contas com má conduta e assédio sexual.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos