Topo

Justiça Federal condena três filhos de Maluf por lavagem de dinheiro

Em foto de 2005, Flávio Maluf chega à superintendência da PF em São Paulo  - ROGERIO CASSIMIRO/FOLHA IMAGEM
Em foto de 2005, Flávio Maluf chega à superintendência da PF em São Paulo Imagem: ROGERIO CASSIMIRO/FOLHA IMAGEM

Wanderley Preite Sobrinho

Do UOL, em São Paulo

20/06/2019 11h51

A Justiça Federal em São Paulo condenou ontem à noite (19) três filhos do ex-prefeito de São Paulo Paulo Maluf por lavagem de dinheiro. Ao UOL, a defesa de Flávio Maluf, Ligia Maluf Curi e Lina Maluf Alves da Silva informou que vai recorrer da decisão (veja mais abaixo).

O empresário Flávio foi condenado a oito anos de prisão em regime fechado, enquanto Ligia e Lina foram condenadas a quatro anos em regime semiaberto.

A ação penal, de 2006, acusa os filhos de Maluf de realizarem movimentações financeiras suspeitas no exterior entre 1997 e 2003. O dinheiro teria origem em recursos desviados da prefeitura quando Maluf esteve à frente dela, entre 1993 e 1996.

22.dez.2017- Paulo Maluf passa por perícia médica no IML de Brasília antes de ser levado ao presídio da Papuda - REUTERS/Adriano Machado
22.dez.2017- Paulo Maluf passa por perícia médica no IML de Brasília antes de ser levado ao presídio da Papuda
Imagem: REUTERS/Adriano Machado
Advogado dos acusados, José Roberto Batochio afirmou ao UOL que a decisão ocorreu na noite de ontem, mas ainda não foi publicada. "Haverá o pedido de recurso. Temos um prazo de cinco dias a partir da data da publicação, o que ainda não aconteceu", disse.

Segundo Batochio, "havia imputação de cinco delitos". "Foi reconhecida a prescrição ou absolvição em quatro deles, mas prevaleceu a lavagem de dinheiro, o que em nosso entendimento também não se aplica."

A sentença, assinada pela juíza Silva Maria Rocha, da 2ª Vara Federal Criminal de São Paulo, se dá depois de 12 anos da ação proposta pelo Ministério Público Federal.

Mais Política