PUBLICIDADE
Topo

Política

Michelle Bolsonaro vai ao Deic autorizar inquérito por ofensas na internet

Primeira-dama, Michelle Bolsonaro foi até a sede do Deic, em São Paulo, autorizar abertura de inquérito para apuração de ofensas na internet - Adriano Machado/Reuters
Primeira-dama, Michelle Bolsonaro foi até a sede do Deic, em São Paulo, autorizar abertura de inquérito para apuração de ofensas na internet Imagem: Adriano Machado/Reuters

Do UOL, em São Paulo

24/09/2020 17h03Atualizada em 24/09/2020 18h13

A primeira-dama Michelle Bolsonaro esteve hoje no Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) da Polícia Civil de São Paulo para autorizar a instauração de inquérito para apurar ofensas recebidas pela internet.

Segundo a assessoria do Deic, o advogado de Michelle entrou com um requerimento pedindo apuração de crime contra a honra da primeira-dama. Neste caso, por ser um crime de ação privada, é necessário o deslocamento até a unidade policial para assinar o termo que permite a investigação.

Michelle Bolsonaro saindo do Deic  - Reprodução/GloboNews - Reprodução/GloboNews
Michelle Bolsonaro saindo do Deic
Imagem: Reprodução/GloboNews

Agora, o caso será conduzido pelo delegado Carlos Henrique Ruiz, titular da 4ª Divisão de Investigações Gerais.

Tiroteio ao lado do Deic

Ainda de acordo com a assessoria, por volta das 11h50, ocorreu um tiroteio na Avenida Zaki Narchi. Dois suspeitos estavam em um carro branco e realizaram um assalto em frente Conjunto Habitacional Cingapura, ao lado da sede do Deic. Um caminhoneiro que estava no local viu o ataque e avisou aos policiais civis.

Um dos envolvidos atirou contra a equipe policial e foi baleado na perna. Após isso, ele tentou se refugiar dentro de um apartamento, porém, acabou preso. Depois, foi enviado ao hospital, medicado e mandado novamente para a delegacia. O detido tem 18 anos, possui cinco passagens por roubo de carga. Outros duas pessoas supostamente envolvidas no crime conseguiram fugir.

Política