PUBLICIDADE
Topo

Política

Esse conteúdo é antigo

Bolsonaro volta a minimizar covid no dia em que Brasil bate 150 mil mortes

Hanrrikson de Andrade

Do UOL, em Brasília

10/10/2020 15h49

Pouco depois de o país chegar a 150 mil mortes decorrentes da covid-19, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, em conversa com uma apoiadora, que ela não deve se preocupar caso seja contaminada. A declaração ocorreu durante bate-papo nos moldes de um talk show exibido na tarde de hoje, ao vivo, em suas redes sociais.

"Se pegar um dia, não fique preocupada. A gente evita, né. Estou com 65 anos. Não senti nada. Nem uma gripezinha. Zero. Zero. Nada", disse ele a uma mulher identificada apenas como Alessandra.

Ela é moradora da Baixada Santista (SP), onde o presidente passa o feriadão em descanso. A apoiadora foi convidada para a live depois de aparecer com um cartaz na porta do Forte dos Andradas, no Guarujá, onde ele está hospedado.

Bolsonaro afirmou que ela não deveria se preocupar depois que Alessandra justificou, ao tirar a máscara: "Não tive covid e nem vou ter". Foi o próprio presidente que, em tom de brincadeira, pediu que ela removesse o item de proteção.

O governante, que desde o início da pandemia tem sido um crítico das medidas de prevenção ao coronavírus, como o isolamento social, afirmou ainda que a cautela "não quer dizer que não vai pegar". Em outros momentos, Bolsonaro já havia feito declarações semelhantes. Em uma delas, comparou o coronavírus a uma chuva e disse que, de uma forma ou de outra, a maioria da população será infectada —"vai molhar 70% de vocês".

"O objetivo de o pessoal se precaver não quer dizer que não vai pegar. Quer dizer que, quem pegue ao longo de um tempo, né, seria essa a intenção, para não acumular gente no hospital."

2º país no mundo com mais mortes

Com as 331 mortes registradas desde as 20h de ontem, o Brasil chegou hoje aos 150 mil óbitos causados pelo coronavírus, segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte.

Ao todo, o país contabiliza — até as 14h12 de hoje — 150.023 mortos pela covid-19, sendo o segundo no mundo com mais vítimas, atrás apenas dos Estados Unidos (213.954). Os dados são do balanço da Universidade Johns Hopkins.

Já o número de casos foi a 5.073.483, com 16.293 diagnósticos positivos confirmados desde as 20h de ontem. Só os EUA (7,6 milhões) e a Índia (6,9 milhões) têm mais infectados que o Brasil.

Corrupção e Lava Jato

Bolsonaro voltou a dizer hoje que foi mal interpretado quando afirmou que havia "acabado com a Lava Jato".

"Quando eu falei que acabei com a Lava Jato, foi no meu governo. No meu não tem corrupção. (...) Mesmo que eu quisesse acabar, não teria como acabar. Porque é independente."

:

Política