PUBLICIDADE
Topo

Vinagre contra piolho? Tudo sobre inseto que dá alerta para abuso sexual

Problema comum em crianças, mas que pode afetar também adultos - Getty Images
Problema comum em crianças, mas que pode afetar também adultos Imagem: Getty Images

Larissa Leiros Baroni

Do UOL, em São Paulo

26/07/2017 04h00

Antes mesmo de escrever essa matéria já estou coçando a cabeça --reação quase automática quando se fala em piolho. O inseto, que vive nos cabelos e se alimenta de sangue humano, é comum em crianças mesmo no inverno e pode dar o alerta para casos de abuso sexual. 

Como explica Júlio Vianna Barbosa, pesquisador do Instituto Oswaldo Cruz da Fiocruz, há três tipos de piolho que podem afetar o homem. O mais comum deles é o da cabeça. Mas há ainda o conhecido como "muquirana", que se espalha pelo corpo, e o chato, encontrado na região pubiana.

O piolho vive em média 30 dias e coloca cerca de dez ovos por dia. O que significa que um inseto é capaz de reproduzir de 150 a 300 lêndeas, que levam cerca de uma semana para sair do ovo.

"Um piolho pica até quatro vezes por dia, mas a sua saliva conta com duas substâncias --uma anticoagulante e a outra anestésica, que faz não sentirmos dor durante a picada-- que provocam a coceira", explica o especialista, que diz não existir casos de mortes provocados pelo piolho de cabeça.

O inseto não causa doenças, mas há o risco da coceira provocar feridas na cabeça, que são porta para infecções bacterianas oportunistas.

Além disso, encontrar chatos nas sobrancelhas de uma criança, explica Barbosa, é sinal de alerta para abuso sexual, já que os animais que são de região pubiana só chegam à criança pelo contato. 

MITOS

  • iStock

    Pulam de uma cabeça para outra

    Ainda que seja um inseto, o piolho não possui asas para voar ou pernas adaptadas para saltos, como as pulgas. Eles, na verdade, andam de uma pessoa para outra. O compartilhamento de objetos pessoais é a principal causa de sua transmissão

  • iStock

    Piolho só dá no verão

    O piolho é uma praga milenar presente em todas as estações do ano, inclusive no inverno. A única diferença, no entanto, é que as temperaturas altas acelerem o desenvolvimento das lêndeas

  • Getty Images

    Inseto é sinal de sujeira

    A falta de higiene não está relacionada com a proliferação do inseto, que prefere cabelos limpos.

  • iStock

    Só quem tem 'sangue doce' tem piolho

    Ninguém está imune ao piolho, mas há alguns estudos científicos que apontam a preferência do inseto por alguns fatores no sangue que ainda estão em investigação. Por exemplo, uma garota tende a ter piolho com bem menos frequência quando entra na fase menstrual

  • IStock

    Piolhos vivem em travesseiros, roupas e pentes

    Não. O inseto não vive fora da cabeça por mais de seis horas. Isso porque sua sobrevivência está atrelada ao sangue humano

  • Thinkstock

    Uso de perfume afasta inseto

    Não há nenhuma comprovação científica disso, mas já há indícios de que o cheiro especificamente da alfazema causa uma certa repelência ao inseto, explica o especialista da Fiocruz

  • iStock

    Para matar o piolho é preciso esmagá-lo

    Pelo contrário, a recomendação é não esmagar o piolho por causa do risco de infecções no processo. Para eliminar o inseto, é preciso colocá-lo em um pote contendo vinagre e água em igual quantidade (um copo de vinagre para um copo de água, por exemplo)

VERDADES

  • iStock

    Adultos não estão imunes ao inseto

    Ainda que a proliferação entre crianças seja mais comum, por serem mais descuidadas em relação ao compartilhamento de objetos pessoais, os adultos também podem pegar piolhos

  • Getty Images

    Piolhos também podem dar na sobrancelha e nos cílios

    Sim! Mas o tipo de piolho que se prolifera nessas áreas não é o mesmo da cabeça. Ele é conhecido como chato e é encontrado na região pubiana. Portanto, o piolho na sobrancelha e nos cílios de uma criança pode ser um alerta para possíveis abusos sexuais

  • Getty Images/Thinkstock

    Secadores, chapinhas e tinturas matam o inseto

    A grande maioria dos tratamentos químicos --como colorações e alisamentos-- altera o pH dos fios e pode provocar a morte do piolho, que também não sobrevive às altas temperaturas de um secador ou de uma chapinha. No entanto, essas opções não são recomendadas como métodos para matar o inseto

  • iStock

    Pente fino é a salvação

    Até existem xampus específicos e medicamentos fornecidos pelo próprio SUS que prometem acabar com a proliferação. No entanto, os profutos podem despertar processos alérgicos. Portanto, o mais eficiente é o uso do pente fino, que, segundo o pesquisador do Instituto Oswaldo Cruz, deve ser usado diariamente

  • iStock

    Vinagre funciona contra o piolho

    O vinagre pode facilitar e muito na retirada de piolhos e lêndeas. O pH ácido da substância ajuda na remoção com o pente fino. Ele também age contra as lêndeas, já que consegue remover a enzima que gruda os ovinhos nos fios de cabelo

  • iStock

    Cortar o cabelo ajuda no combate aos piolhos

    Lembre-se: quanto maior o tamanho dos cabelos maior a superfície de contato com o inseto