Minas Gerais registra primeira morte por chikungunya no ano

São Paulo - A primeira morte do ano por chikungunya em Minas Gerais foi confirmada nesta terça-feira, 4, pela Secretaria de Estado de Saúde. A vítima, um homem de 72 anos de Governador Valadares, tinha diabete e hipertensão. O óbito foi registrado em março.

Em 2017, o Estado já soma 22 óbitos com suspeita da doença, mas apenas este foi confirmado. "O mês de março foi o que registrou o maior número de casos prováveis de chikungunya, com 7.747", informou a pasta.

Dos 19 óbitos que ainda estão sendo investigados, 15 foram registrados em Governador Valadares, na região do Vale do Rio Doce.

Rene Moreira, especial para AE

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos