Brasileiros têm mais parceiros sexuais, mas 45% não usam camisinha

Do UOL, em São Paulo

  • Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

    O ministro da Saúde, Arthur Chioro, lança campanha publicitária para o carnaval 2015 e anuncia distribuição de 70 milhões de camisinhas pelo país nesse período. A campanha é voltada à população jovem, com especial atenção aos jovens gays e aos travestis, focada na prevenção às DSTs e aids, combinada com o reforço ao uso da camisinha e pela testagem do vírus HIV

    O ministro da Saúde, Arthur Chioro, lança campanha publicitária para o carnaval 2015 e anuncia distribuição de 70 milhões de camisinhas pelo país nesse período. A campanha é voltada à população jovem, com especial atenção aos jovens gays e aos travestis, focada na prevenção às DSTs e aids, combinada com o reforço ao uso da camisinha e pela testagem do vírus HIV

Pelo menos 45% da população sexualmente ativa do país não usou preservativo nas relações sexuais casuais nos últimos 12 meses, embora a maioria dos brasileiros (94%) saiba que a camisinha é a melhor forma de prevenção das doenças sexualmente transmissíveis e da Aids, segundo levantamento do Ministério da Saúde divulgado nesta quarta-feira (28).

Dados da pesquisa mostram ainda que apenas 55% dos brasileiros sexualmente ativos usaram camisinha na última relação sexual em 2013, ano da pesquisa. O índice mostra que aumentou o número de 'descuidados' em relação a anos anteriores: 52% em 2004, 47% em 2008 e 55% em 2013.

Apesar disso, o levantamento mostra ter havido um crescimento significativo de pessoas que relataram ter tido mais de dez parceiros sexuais na vida. Esse percentual subiu de 19%, em 2004, para 26% em 2008, chegando a 44% em 2013.

Durante a divulgação da pesquisa, o ministério lançou a campanha de combate à Aids e às DSTs para o carnaval 2015, com o slogan "#PartiuTeste" .

Camisinha, teste e tratamento

A campanha é voltada à população jovem, com especial atenção aos jovens gays e aos travestis, focada na prevenção às DSTs e Aids, combinada com o reforço ao uso da camisinha e pela testagem do vírus HIV. E, em caso positivo, a campanha frisa que há tratamento com antirretrovirais disponível no SUS (Sistema Único de Saúde).

A partir de 1º de fevereiro, 34 displays para retirada gratuita de camisinhas serão instalados nos banheiros masculinos e femininos dos aeroportos de Salvador, de Recife e no Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Durante o carnaval serão distribuídos 70 milhões de camisinhas pelo país, segundo o governo.

Além do Carnaval, a campanha será estendida, com adaptações, para festas populares -- como São João -- e outros eventos.

"Não podemos continuar lidando com o preservativo como a única arma de prevenção. Ele não perde sua importância em hipótese alguma, mas temos que usar outras estratégias de prevenção", afirmou o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

Aids no Brasil

Das cerca de 734 mil pessoas que vivem com HIV e Aids no Brasil atualmente, 80% foram diagnosticadas. Atualmente, são cerca de 400 mil pessoas em tratamento contra o HIV, com 22 medicamentos antirretrovirais distribuídos pelo SUS.

O coeficiente de mortalidade por Aids caiu 13% em 10 anos, passando de 6,4 casos de mortes por 100 mil habitantes em 2003, para 5,7 em 2013. Isso representa 39 mil casos de Aids novos ao ano. A epidemia no país está estabilizada, com taxa de detecção em torno de 20,4 casos, a cada 100 mil habitantes. Desde os anos 80, foram notificados 757 mil casos de Aids no Brasil.

Nos últimos cinco anos, o Ministério da Saúde passou 2,2 bilhões de preservativos aos Estados. Em 2014, foram distribuídos 6,4 milhões de testes rápidos para HIV, número 26% superior aos 4,7 milhões distribuídos em 2013.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos