Topo

Tecnologia

Negócios


Google estaria ganhando bilhões com sites de notícias sem compensá-los

Bruna Souza Cruz/UOL
Estudo retoma os argumentos do setor sobre o Google e outros gigantes online Imagem: Bruna Souza Cruz/UOL

Da AFP, em Washington *

2019-06-11T13:50:54

2019-06-11T13:51:56

11/06/2019 13h50Atualizada em 11/06/2019 13h51

O Google embolsou cerca de US$ 4,7 bilhões em 2018 graças a sites de notícias, mas sem compensá-los, apontou um estudo patrocinado pela indústria de meios de comunicação dos Estados Unidos publicado nesta segunda-feira (10).

O estudo, preparado pela News Media Alliance, retoma os argumentos do setor sobre o Google e outros gigantes online que prejudicariam a mídia tradicional ao dominar o ecossistema de notícias da internet e a receita de anúncios gerados por ele.

O estudo aponta que o Google tem monetizado cada vez mais conteúdos de notícias, ao mesmo tempo em que trabalha para manter os consumidores em seu ecossistema e que as buscas de notícias ajudam o gigante da internet a coletar dados de seus usuários para ajudar a adaptar seus outros produtos.

O relatório deve ser apresentado esta semana em uma audiência do Congresso sobre violações da lei antitruste por empresas de alta tecnologia e em apoio à legislação que permitiria aos veículos de mídia obter isenções da lei antitruste para negociar receitas digitais.

O Google questionou o estudo, assim como alguns analistas. "Esses cálculos são imprecisos, como vários especialistas apontam", disse um porta-voz do Google.

"O estudo ignora o valor que o Google proporciona. Todos os meses, o Google News e Google Search redirecionam mais de 10 bilhões de cliques para os sites de notícias e geram assinaturas e receitas significativas de publicidade", acrescentou.

Outros analistas também expressaram ceticismo quanto aos métodos e conclusões do estudo realizado pelo grupo de mídia, anteriormente conhecido como Associação de Jornais dos Estados Unidos.

* Em nota ao UOL, o Google afirmou: "Esses cálculos aproximados são imprecisos, como vários especialistas estão apontando. A grande maioria das buscas de notícias não exibe anúncios. O estudo ignora a contribuição do Google. Todo mês, o Google Notícias e a Busca geram mais de 10 bilhões de cliques para os sites de notícias, que resultam em assinaturas e receita significativa com anúncios. Trabalhamos arduamente para ser um parceiro colaborativo e de apoio em publicidade e tecnologia para empresas de jornalismo do mundo todo."

Pedófilos no YouTube: o lado nada cor de rosa da maior plataforma de vídeos

Leia mais

Conexão na lama | A saga de um casal pelos dados da família desaparecida em Brumadinho

Leia a história