Topo

Tecnologia

Usa Airbnb e afins? Como saber se existe uma câmera escondida em seu quarto

Getty Images
Apesar de raros, casos de câmeras ocultas podem deixar futuros hóspedes do Airbnb desconfiados Imagem: Getty Images

Márcio Padrão

Do UOL, em São Paulo

02/12/2018 04h00

Fundado em 2008, o Airbnb é hoje o serviço de aluguel de casas e quartos mais popular do mundo. Com ele é possível encontrar boas residências para descansar e deixar suas malas, e por preços menores que os da maioria dos hotéis e pousadas. Mas como tudo tem seu lado ruim, recentes incidentes de privacidade mancharam de leve a reputação da empresa.

Em outubro de 2017, um casal encontrou uma câmera instalada no detector de fumaça do quarto da casa alugada pelo Airbnb, na Florida, nos EUA. O dono da casa foi preso por acusação de voyerismo e banido do site. É bom frisar que todas as empresas do tipo de aluguel de temporada também estão suscetíveis a esses problemas, claro, até porque os anfitriões normalmente colocam as propriedades em mais de um site.

VEJA TAMBÉM:

Em janeiro deste ano, outro casal achou uma câmera atrás de um espelho de um apartamento alugado em São Vicente, litoral de São Paulo. Em setembro, um casal de escoceses achou uma câmera em um relógio digital em uma casa de Montreal, no Canadá.

Ainda que sejam apenas casos esparsos dentre os muitos aluguéis que o Airbnb lida atualmente --a empresa lida com a meta de ter 1 bilhão de hóspedes anuais em 2018-- eles podem ser o suficiente para você ficar minimamente preocupado. "Será que serei filmado no banho se alugar uma casa no Airbnb?", pensa você neste momento.

Por isso, ensinamos aqui as duas formas de você flagrar uma câmera escondida em um espaço alugado no serviço. Uma é bem óbvia e pouco garantida, e a outra é melhor, mas requer um pouco mais de esforço e investimento.

Rivaldo Gomes/Folhapress
Se achar uma câmera dessas no quarto do Airbnb, corra! Imagem: Rivaldo Gomes/Folhapress

A maneira óbvia: olhe todo o local

Antes de mais nada, pergunte ao dono ou responsável pela casa se há câmeras instaladas no local. Na melhor das hipóteses, ele pode ser franco com você e dizer se há câmeras ou não. E se houver, dizer onde elas estão.

Se a resposta do dono ou responsável for "não", você ainda tem o direito de ficar desconfiado, já que a tecnologia miniaturizou as câmeras a ponto de ser possível colocá-las em qualquer objeto comum. Então você vai ter que fazer sua própria vistoria no local.

Você vai ter que olhar minuciosamente por todos os cômodos. As câmeras de vigilância convencionais são mais fáceis de achar, com formatos bem conhecidos de redoma ou retangular, e são geralmente posicionadas no teto, de preferência nos cantos, onde consegue-se um ângulo de visão maior.

Atente para webcams, que geralmente são bolinhas presas à tela do computador, ou na moldura de cima da tela de um laptop aberto. E acompanhe a fiação de aparelhos da casa até as tomadas da parede, para encontrar alguma que tenha escapado de sua checagem visual.

E quanto a aquelas câmeras ocultas citadas no começo deste texto, atrás de espelhos ou objetos? Uma dica é usar o flash do seu celular como lanterna ao longo de toda a vistoria, pois o brilho da luz poderá refletir na lente de uma câmera dessas, denunciando a sua localização.

Divulgação
Detector de radiofrequência Imagem: Divulgação

A maneira mais difícil: detector de radiofrequência

Se você fez tudo do item anterior, mas ainda ficará cabreiro de alguma câmera ter escapado, o jeito mais preciso é investir em um aparelho chamado detector de radiofrequência, que custa R$ 100 no Mercado Livre (fora taxas extras). 

Esse detector mostra um indicador de luz que dispara quando encontra um aparelho que esteja trabalhando com sinais de radiofrequência. Basicamente, qualquer câmera que use Wi-Fi ou Bluetooth para enviar ou receber o vídeo em tempo real poderá acionar o detector.

O lado ruim é que eles não devem encontrar as câmeras que estão gravando, mas não transmitindo a gravação em tempo real, já que estas não estarão transmitindo sinais de rádio e armazenando o conteúdo na memória.

Mas é permitido?

Segundo o regulamento do Airbnb, anfitriões são obrigados pela empresa a informar aos hóspedes se têm dispositivos de vigilância ativos por lá, e se uma gravação está ocorrendo no momento.

Por "dispositivo de vigilância" a empresa entende como (mas não se limita a) câmeras com Wi-Fi, câmeras de vigilância de bebês, webcams instaladas em monitores de computador, equipamento de monitoramento de bebês, sistemas de vigilância montados ou instalados e smartphones com capacidade de gravação de vídeo e/ou áudio.

São também proibidos quaisquer dispositivos de vigilância em determinados espaços privados (como quartos e banheiros) independentemente de terem sido ou não divulgados.

Se um anfitrião informar sobre a presença do aparelho depois que a reserva for efetuada, sem a devida informação do anfitrião, o Airbnb permitirá que o hóspede cancele a reserva e receba um reembolso.

Por isso vale acionar imediatamente ao atendimento do Airbnb assim que descobrir a câmera. O serviço poderá ainda banir o dono da casa do serviço permanentemente.

É importante ainda procurar a polícia local para registrar um boletim de ocorrência. A polícia também poderá apreender o equipamento e usar as imagens na investigação do caso, como fez no caso de São Vicente.

Mais Tecnologia