Topo

Tecnologia

Dicas de tecnologia


16, 64 ou 256 GB? Qual o armazenamento certo para seu celular?

Gettu Images/iStockphoto
A gente tenta te ajudar a escolher o tamanho certo da memória de seu novo celular Imagem: Gettu Images/iStockphoto

Rodrigo Trindade

Do UOL, em São Paulo

2019-01-20T04:00:00

20/01/2019 04h00

Poucas coisas são mais irritantes do que abrir a câmera do celular para tirar uma foto, mas ser impedido porque o armazenamento do aparelhinho está cheio. Com a evolução dos smartphones, a memória disponível para guardar fotos, vídeos e músicas é cada vez mais abundante, seja por capacidade de fábrica ou a otimização de aplicativos.

Ainda assim, o uso contínuo do WhatsApp, somado à possibilidade de baixar músicas no Spotify, ou filmes e vídeos na Netflix e YouTube, são suficientes para ocupar com facilidade muitos gigas de armazenamento do smartphone. Então fica a dúvida: gastar mais caro para comprar um modelo com mais memória ou economizar, administrando melhor tudo que é baixado para o aparelho?

Atualmente, os modelos com menos capacidade de armazenamento da maioria dos celulares vêm com um bom espaço para guardar suas fotos, vídeos e outros arquivos que você venha a baixar. De todos os celulares da categoria intermediária (básico ou premium) que foram testados pelo UOL Tecnologia em 2018, o que traz menos memória é o Samsung Galaxy J7 Prime 2, com 32 GB.

Se suas necessidades de armazenamento não forem muito intensas, 32 GB já são capazes de darem conta do recado - embora ainda não seja o ideal. Mas, menos do que isso, que é o oferecido pelos básicos Moto E5 e Samsung Galaxy J4, é uma garantia de ginástica para fazer caber tudo o que você precisa no celular.

O Android iniciou neste ano a implementação da iniciativa Android Go, versão do sistema operacional especial para os smartphones mais baratinhos. Se este é o tipo de modelo que você busca, vale pesquisar se algum dos aparelhos que te interessam tem o Android Go, que ocupa muito menos espaço da memória do celular do que a versão usual do sistema operacional.

Certa parte da capacidade será ocupada pelo sistema dos celulares, instalar os aplicativos e só o que sobrar a gente usa a nossa mídia. Você precisa pensar o que vai instalar e o que vai fazer com o aparelho além disso

Iuri Santos, especialista de tecnologia da Kingston

Muito além do Galaxy: os bastidores do império da Samsung

Leia mais

Para se ter uma ideia, o "pacote de fábrica" do intermediário Samsung Galaxy A6+ ocupa 13,7 GB. Ainda bem que o aparelho tem 64 GB, mas esse nem sempre é o caso de celulares mais simples. Para estes, ainda existe a linha de aplicativos compactos (os Go's e Lite's da vida), que ocupam menos espaço que as versões normais de Facebook e YouTube - ainda não existe um WhatsApp desse tipo. Para quem pensa em comprar um iPhone, o sistema operacional iOS ocupa cerca de 6 GB.

Mas a cada ano que passa, esse dilema de "pouca memória" vai virando uma coisa do passado, especialmente nos aparelhos mais caros. Isso porque tanto iPhone XS Max, quanto o Galaxy Note 9 possuem modelos com 512 GB de armazenamento - por preços bem elevados, é verdade. É um sinal que as empresas estão antenadas nas necessidades dos usuários, como relata Renatro Citrini, gerente sênior de produto da Samsung Brasil.

O consumidor brasileiro tem uma característica própria: ele quer memória, espaço para guardar vídeos, fotos e tudo que ele recebe por WhatsApp, por exemplo. É uma pessoa antenada que também compartilha o momento dele a toda hora

Renato Citrini

Como calcular o quanto você precisa

Para fotos

É difícil aferir o quanto cada foto vai ocupar na memória do seu celular, porque dependendo da qualidade que você escolher, ela pode ficar mais pesada. As fotos que tiramos com um iPhone XS Max, por exemplo, variam de 2 a 9 MB, enquanto no Note 9 e no Galaxy S9+ elas foram de 2 a 10 MB.

iPhone antigo tira foto boa? Confira o comparativo dos modelos passados

Leia mais

Já com um celular baratinho, caso do Moto E5, a variação foi de 200 KB a 3 MB. Um intermediário como o Zenfone 5 gastou de 1 a 5 MB.

Pense, então, em quantas fotos você pretende guardar no celular. Se forem mil, você pode ocupar até 10 GB de memória em um caso extremo, como o das fotos mais pesadas tiradas com o Note 9 e o Galaxy S9+. Já na proporção das fotos maiores do Moto E5, mil imagens corresponderiam a 3 GB do armazenamento.

Como nem todas as fotos terão o mesmo número de megabytes, mil imagens ocuparão um pouco menos do que calculamos.

Para o Spotify

Instalado no iPhone que eu uso diariamente, sem nenhum download extra, o Spotify ocupa 118 MB. Baixamos 100 músicas para ter uma ideia de quando elas acabam ocupando na memória, e o resultado foi mais 305 MB. Somando tudo, o aplicativo ficou pesando 423 MB.

Para a Netflix

No mesmo iPhone, o aplicativo da Netflix ocupava 207 MB sem nenhum episódio de série, ou filme, baixado. Fizemos o download de 10 episódios de séries, todos com cerca de 25 minutos de duração, e estes preencheram 1.052 MB (1 GB e uns quebrados). Somados app e conteúdo, o resultado foi 1,259 GB.

Para seus apps

Android, 10 anos: como o maior sistema operacional do mundo virou ferramenta de poder

Leia mais

Outra referência necessária para saber quanto você precisa de armazenamento é o quanto cada aplicativo vai ocupar na memória. No Android é mais fácil saber quanto o app (e só ele, sem qualquer tipo de documento extra) ocupa. Somando WhatsApp, Facebook, YouTube, Waze, Instagram, Chrome, Netflix e Spotify, você precisará de no mínimo 781,7 MB de espaço. Detalhe que esse número aumenta com logins e o uso dos aplicativos - não era o caso do celular usado para este levantamento.

Para um iPhone a contagem é diferente, porque o iOS não permite o controle de memória ocupada por cada aplicativo da mesma maneira que o Android. Avisado isso, pegamos um iPhone de pouco uso e calculamos o quanto os oito apps preencheram na memória: 1.022,4 MB (1 GB). Detalhe que tanto Netflix quanto Spotify ocupavam bem menos espaço (74,8 MB e 94,1 MB, respectivamente) do que no celular que uso no dia a dia.

Para seus joguinhos

Quer o pacote Fortnite, PUBG Mobile, Free Fire, Clash Royale, Candy Crush e Pokémon Go no seu celular? Então separe mais de 3,7 GB apenas para a instalação dos apps, que ainda podem solicitar downloads maiores quando você inicializá-los.

Sabe o que é roguelike? FPS? Loot? QTE? Entenda expressões usadas por jogadores

Aprenda
Olhando na App Store, eles aparecem na seguinte ordem decrescente de tamanho: PUBG Mobile (2,1 GB), Free Fire (886,2 MB), Pokémon Go (285,3 MB), Candy Crush (203,7 MB), Fortnite (155,8 MB) e Clash Royale (115,9 MB).

Já na Play Store, eles aparecem assim: PUBG Mobile (1,5 GB), Free Fire (405 MB), Pokémon Go (95 MB), Clash Royale (92 MB) e Candy Crush Saga (80 MB) - Fortnite não está disponível para download pela lojinha do Android. É menos que no iPhone, mas ainda assim são 2,1 GB, no mínimo.

Encheu a memória. E aí?

Se você já sofre com o excesso de arquivos baixados em seu celular, existem formas de liberar espaço - ou aumentá-lo, se você quiser. Para liberar, você pode recorrer aos serviços de armazenamento na nuvem, como Google Fotos e Dropbox. O primeiro permite que você guarde milhares de fotos gratuitamente, enquanto o segundo tem 2 GB gratuitos para backup.

Para aumentar, você deve comprar um cartão de memória Micro SD, que pode ser usado em aparelhos Android. Às vezes sai mais barato pegar um desses do que um modelo de celular com mais memória interna. Na hora da compra, você deve escolher um modelo com a classificação UHS (Ultra High Speed), necessário para que seu celular tenha um bom desempenho com o acessório. Se você quer usar 4K e câmera 3D, é preciso ficar atento a mais uma classificação: UHS-1 classe 3.

Saiba como liberar espaço no iPhone com facilidade

UOL Notícias