Topo

Tecnologia

Uber


Mais segurança: primeiro produto "brasileiro" da Uber chega em julho

Getty Images
U-Check é a novidade da Uber para o Brasil Imagem: Getty Images

Renan Dionisio

Colaboração ao UOL, em São Paulo

2019-07-06T09:58:45

06/07/2019 09h58

Resumo da notícia

  • Centro tecnológico da Uber em SP criou ferramenta de validação de cadastro
  • Novidade irá reforçar os recursos de segurança oferecidos pelo serviço
  • Uber pretende investir R$ 250 milhões em projeto brasileiro nos próximos anos

A Uber revelou na última quinta-feira (4), em parceria com a Serasa Experian (empresa de serviços de informação), uma nova ferramenta chamada U-Check, que será usada para validar informações de usuários. A novidade é o primeiro fruto do trabalho do Centro de Desenvolvimento Tecnológico instalado em São Paulo, o Tech Center da Uber no Brasil.

O novo recurso integrará dentro dos sistemas da Uber as soluções de qualidades de dados da Serasa Experian. Com ele, quando usuário fornecer informações de cadastro no aplicativo, como CPF, a Uber conseguirá informações adicionais por meio de uma API (Interface de Programação de Aplicativos).

Já a partir deste mês de julho, a verificação do cadastro será feita com todos os usuários que não adicionarem cartão de crédito no cadastro. Para Luiz Junqueira, diretor de produtos da Serasa Experian, o fornecimento de dados confiáveis significa mais segurança e uma melhora de experiência para quem usar os serviços da Uber.

Marcello Azambuja, diretor do Tech Center da Uber no Brasil, explica que a ferramenta vai ao encontro de uma prioridade da Uber: o compromisso com a segurança. Segundo ele, a empresa continuará desenvolvendo soluções para fazer das viagens cada vez mais seguras.

Embora criado no Brasil, o U-Check poderá ser usado pelo aplicativo no mundo todo. Além disso, a primeira criação do Tech Center do Brasil abre novas possibilidades de verificação no futuro. O centro de desenvolvimento tecnológico localizado em São Paulo foi o primeiro da Uber na América Latina e tem como foco inicial a criação de soluções de segurança.

Ao longo dos próximos anos, a empresa prevê investimentos que chegarão a R$ 250 milhões e aumentarão o tamanho da equipe para 150 profissionais, divididos entre engenheiros, cientistas de dados, gestores de produto, desenvolvedores e pesquisadores de software, entre outras funções.

A nova ferramenta se junta a duas novidades que a Uber introduziu em abril. No início do mês, a empresa fechou uma parceria com a Serpro para checagem dos dados dos motoristas parceiros em tempo real. Já no meio de Abril, foi lançado um sistema de detecção automática de linguagem imprópria no bate-papo dos aplicativos, tanto no de viagens quanto no Eats.

Errata: o texto foi atualizado
A versão inicial do texto dizia que API significa Interface de Programação de Arquivos, quando o correto é Interface de Programação de Aplicativos. O erro foi corrigido.
Ao contrário do publicado inicialmente no quarto parágrafo, o U-Check vai ao encontro da prioridade de segurança da Uber, não "vai de encontro". O erro foi corrigido.