Topo

Aves kiwi, ameaçadas de extinção, morrem em zoo neozelandês

Rara ave kiwi de cor branca  - AFP
Rara ave kiwi de cor branca Imagem: AFP

De Wellington

01/10/2013 18h29

Autoridades neozelandesas afirmaram nesta terça-feira que oito aves kiwi, ameaçadas de extinção, morreram com infecção respiratória enquanto recebiam tratamento no zoológico de Wellington, em uma perda descrita como "uma tragédia" por organizações ambientalistas.

As oito aves eram todas jovens kiwis rowi ('Apteryx rowi'), a mais rara das subespécies do pássaro emblemático da Nova Zelândia, informou o Departamento de Conservação (DOC, na sigla em inglês).

"Obviamente os funcionários do zoo e do DOC estão devastados com a perda das aves", afirmou a gerente de biodiversidade do DOC, Jo Macpherson.

O número de kiwi despencou com a introdução de predadores como arminhos, ratos e furões, desde a colonização europeia, e especialistas calculam que restem apenas 70.000 animais.

A subespécie 'rowi' é vista como em sério risco de extinção, e restariam apenas 400 indivíduos, embora a população tenha aumentado de 150 em meados dos anos 1990 graças a um intensivo programa de conservação.

O esquema envolve voluntários que exploram áreas selvagens da Ilha Sul em busca de ovos de 'rowi', que então levam os ovos para chocar em uma ilha livre de predadores, onde os filhotes ficam até que estejam grandes o suficientes para se defender e são, então, devolvidos a seu hábitat.

Macpherson disse que os oito kiwis tinham sido transferidos da ilha para o Zoo de Wellington para que pudessem receber tratamento contra um parasita intestinal.

No entanto, ela afirmou que o parasita debilitou o sistema imunológico das aves, tornando-as vulneráveis a um fungo encontrado em cascas de árvores, que foram usadas na área onde estavam abrigadas.

"A casca de árvore tem sido usada regularmente no zoo para simular um ambiente natural sem efeitos adversos", explicou. "Esta é uma ocorrência extremamente rara e infeliz e se tornou um grande golpe".

Mais Notícias