Mais de 31.000 casos de zika na Colômbia, incluindo 5.013 grávidas

Bogotá, 13 Fev 2016 (AFP) - A Colômbia registra 31.555 pessoas infectadas com zika, das quais 5.013 são mulheres grávidas - informou neste sábado o Instituto Nacional de Saúde (INS) em boletim divulgado neste sábado.

"Até agora foram notificados 31.555 casos de doença pelo zika vírus em todo o território nacional", informou o organismo em comunicado.

Segundo o boletim epidemiológico na última semana "foram notificados 5.910 novos casos".

O zika é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, que também transmite a dengue, a febre amarela e o chikungunya.

O boletim informou ainda que "66,1% dos casos da doença foram registrados em pessoas do sexo feminino" e que até agora "foram notificados 5.013 casos de zika em mulheres grávidas, moradoras de 32 unidades territoriais e 401 municípios".

O acompanhamento do desenvolvimento da doença determinou que 56,4% dos casos se concentram nos departamentos de Norte de Santander (fronteira com a Venezuela), Huila (sul), Cundinamarca (centro), Barranquilla (Norte) e Tolima (sul).

"Foi confirmada a circulação do vírus em 222 municípios do território nacional; 100 (45%) correspondem à região central e 46 (20,7%) correspondem à região do caribe", disse o relatório.

Na sexta-feira o ministério da Saúde anunciou que uma comissão de cinco representantes do Centro de Controle de Doenças (CDC) de Atlanta, Estados Unidos, chegaram ao país para apoiar a pesquisa sobre o zika.

O organismo disse que os especialistas tentarão determinar a incidência de infecção pelo vírus do zika nas mulheres gestantes e estabelecer a frequência de alterações no nascimento, incluindo a microcefalia, entre as mulheres assintomáticas e sintomáticas, com relação às não infectadas.

Na Colômbia, as previsões apontam para mais de 600.000 infectados pelo vírus este ano e cerca de 500 de casos de microcefalia caso se repita a mesma situação vivida no Brasil, o país mais afetado pela epidemia, com mais de um milhão e meio de casos.

O vírus vai se espalhar por todo o continente americano, exceto Canadá e Chile, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos