Número de mortos em incêndio durante rave nos EUA chega a 33; buscas continuam

Em Oakland

A busca de restos humanos em um depósito incendiado em Oakland, Califórnia, que deixou ao menos 33 mortos, entra nesta segunda-feira em seu terceiro dia, enquanto os familiares dos desaparecidos levavam amostras para os testes de DNA.

Apenas a metade do edifício, onde ocorria uma festa de música eletrônica no momento do ocorrido, na noite de sexta-feira nesta cidade da costa oeste dos Estados Unidos, foi examinada até o momento, e as autoridades admitem não saber quantos corpos serão encontrados.

"Esperamos o pior", disse o sargento Ray Kelly, do departamento do xerife do condado de Alameda. "O número vai aumentar", acrescentou Kelly em alusão ao número de vítimas.

"Os bombeiros estão cansados, exaustos", indicou Kelly, que disse esperar que as tarefas de busca durem vários dias.

Os bombeiros trabalharam durante 12 horas para entrar no edifício por meio de uma brecha aberta em uma parede, explicou uma chefe do batalhão de bombeiros da cidade, Melinda Drayton. No sábado à tarde, os socorristas precisaram sair do edifício, em razão do risco de desmoronamento.

Ainda não foram divulgadas as causas do incêndio no depósito onde ocorria uma rave, uma festa de música eletrônica na qual participava o músico Golden Donna, conhecido como Joel Shanahan, e à qual se estima que entre 50 e 100 pessoas compareceram.

As autoridades disseram que o edifício, onde um grupo de artistas trabalhava e vivia, não tinha autorização para ser habitado, para ser usado como local de trabalho, nem para realizar festas, e carecia de detectores de fumaça e extintores de incêndio.

A busca de corpos vai demorar vários dias, e as autoridades pediram aos familiares que preservem escovas de cabelo ou de dentes para realizar testes de DNA e compará-las com os corpos encontrados.

"Vamos pedindo [estes objetos] à medida que precisarmos deles", disse a capitão Melanie Ditzenberger, do gabinete forense.

Foi estabelecido um centro de atendimento aos familiares das vítimas e para coletar informações sobre os desaparecidos. Alguns dos desaparecidos são estrangeiros, o que torna mais difícil a identificação das vítimas, que têm entre 20 e 30 anos.

Incêndio em armazém durante show deixa mortos na Califórnia

"Tudo ocorreu em segundos"

Os sobreviventes informaram no domingo sobre a velocidade com a qual o fogo se propagou.

O fotógrafo Chris Nechodom, que estava na festa, disse que inicialmente pensou que a fumaça era proveniente de uma máquina de fumaça.

"E posteriormente se tornou mais denso", disse. "Tudo ocorreu em segundos. Começamos a ver as pessoas correndo gritando desesperadamente 'fogo'", relatou.

Embora as causas ainda não tenham sido divulgadas, a prefeita de Oakland, Libby Schaaf, disse que o procurador de distrito abriu uma investigação penal de forma preventiva para ter opções à medida que a investigação avança.

"É preciso entender que a amplitude desta tragédia é tremenda", disse. "Temos muitas, muitas testemunhas para interrogar, e estamos no processo de fazer isso".

Oito vítimas foram identificadas até o momento por suas impressões digitais, com idades que vão de 17 a 35 anos.

Estruturas temporárias

O armazém tinha várias divisórias que haviam sido acrescentadas, e uma escada construída provisoriamente.

Algumas das mudanças na estrutura tornaram extremamente difícil escapar do incêndio, explicou a chefe do corpo de bombeiros, Teresa Deloach-Reed, em entrevista coletiva.

Uma autoridade municipal indicou que a prefeitura investigará "construções ilegais" realizadas no interior do armazém, chamado de "Ghostship" (nave fantasma).

O fogo, que foi controlado na manhã de sábado, "propagou-se muito rapidamente", segundo Teresa. "O teto caiu e há grandes escombros que precisam ser removidos", assinalou.

Quando os bombeiros entraram no armazém para combater o fogo, se depararam com uma grande quantidade de móveis e objetos artísticos, que atrapalharam o trabalho.

"Estava lotado de móveis e outras coisas, coleções (...) era quase como um labirinto", declarou Teresa Deloach-Reed, que também descreveu uma "escada artesanal como uma gaiola" de acesso ao primeiro andar, onde a maioria das vítimas foram encontradas.

'Senti minha pele sair' Nenhum detector de fumaça parece ter sido ativado durante o incêndio.

O fotógrafo Bob Mule, frequentador do local, disse à rede de TV KTVU que não conseguiu acionar o extintor. Ele também contou que tentou ajudar um amigo, antes de desistir, "Sentia a minha pele sair sob o efeito do calor", declarou. 

Oakland é uma cidade de 420 mil habitantes situada diante de San Francisco, do outro lado da baía de mesmo nome. Apesar de já ter tido fama de cidade insegura, hoje atrai setores em busca de aluguéis mais baratos do que em San Francisco.

Em 20 de fevereiro de 2003, um incêndio causado por fogos de artifício em uma boate de West Warwick, nordeste dos Estados Unidos, causou a morte de 100 pessoas.

O incêndio mais trágico em nível nacional durante um espetáculo remonta a 1903, quando 602 pessoas morreram no Iroquois Theater de Chicago, segundo a National Fire Protection Association.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos