Procurador propõe que cunhado do rei da Espanha evite prisão pagando fiança

Madri, 23 Fev 2017 (AFP) - A Procuradoria propôs que Iñaki Urdangarin, o cunhado do rei da Espanha condenado a mais de seis anos por corrupção, evite a entrada imediata na prisão mediante o pagamento de uma fiança de 200.000 euros, à espera de que seu recurso seja resolvido.

O procurador do tribunal de Palma de Mallorca (Ilhas Baleares), que julgou o caso, pediu desta forma que Urdangarin permaneça em liberdade enquanto seus recursos são examinados.

Segundo a legislação espanhola, o tribunal não poderá impor uma medida cautelar mais severa que as solicitadas pelas partes.

str-avl/mck/ra/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos