Senado dos EUA fracassa em proibir aborto após 20 semanas

Washington, 30 Jan 2018 (AFP) - O Senado dos Estados não conseguiu nesta segunda-feira (29) abrir os debates sobre um controverso projeto de lei que pretendia proibir o aborto após as 20 primeiras semanas de gravidez.

Grande parte dos republicanos, que são maioria no Senado, votaram a favor de que a iniciativa entrasse na ordem do dia, mas a oposição democrata se posicionou de forma praticamente unânime, bloqueando a proposta, que devia ser aprovada por pelo menos três quintos dos legisladores (60 sobre 100).

A votação final foi de 51 a favor e 46 contra.

Os republicanos sabiam que seu texto não tinha chance de avançar, mas o objetivo real era comprometer senadores democratas de estados conservadores, cujos cidadãos são menos favoráveis ao aborto do que os de estados mais progressistas.

No entanto, somente três dos legisladores democratas se juntaram à iniciativa do partido conservador.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos