PUBLICIDADE
Topo

Uruguai adquiriu 3,75 milhões de doses de vacinas contra a covid-19

23/01/2021 16h04

Montevidéu, 23 Jan 2021 (AFP) - O governo uruguaio deu detalhes neste sábado (23) sobre a compra de 3,75 milhões de doses da vacina contra o covid-19, após anunciar na sexta-feira um acordo com os laboratórios Pfizer/BioNTech e Sinovac.

"O acordo com a Pfizer/BioNtech e a Sinovac consiste em dois milhões de doses no primeiro dos laboratórios e um milhão e 750.000 no segundo", revelou o presidente uruguaio, Luis Lacalle Pou, em coletiva de imprensa.

O Uruguai, um país de 3,5 milhões de habitantes, vai investir segundo o governo cerca de 120 milhões de dólares para garantir as doses.

Lacalle Pou observou ainda que 1,5 milhão de doses foram reservadas no fundo Covax da Organização Mundial da Saúde.

Segundo o presidente uruguaio, a chegada das vacinas Pfizer e Sinovac está prevista para março, embora não esteja descartada a possibilidade de que seja no final de fevereiro.

"Em tese, deveríamos estar recebendo no mês de março uma soma de vacinas de até 3% da população", acrescentou o presidente.

Lacalle Pou ressaltou que, em todo caso, "as negociações continuam com três outros laboratórios e esperamos ter novidades em breve".

O Uruguai é um dos países latino-americanos mais atrasados em termos de início de campanhas de vacinação contra o novo coronavírus, que teve forte crescimento no país desde novembro passado.

O Sistema Nacional de Emergências anunciou na sexta-feira - em seu relatório mais recente - a detecção de 1.186 novos casos de covid-19, o segundo maior número em um dia desde o início da pandemia, em março do ano passado, e 17 mortes, um recorde.

Com esses números, o país totaliza 36.170 infecções e 364 mortes pelo novo coronavírus.

tly/mps/am