PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Pfizer-BioNTech anuncia acordo com o COI para vacinar os atletas dos Jogos de Tóquio

06/05/2021 08h29

Bruxelas, 6 Mai 2021 (AFP) - Os laboratórios Pfizer e BioNTech anunciaram nesta quinta-feira que alcançaram um acordo com o Comitê Olímpico Internacional (COI) para fornecer vacinas contra a covid-19 aos atletas e membros das delegações participantes nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

As empresas anunciaram que devem estabelecer uma "coordenação com os comitês olímpicos nacionais em todo o mundo" e as primeiras entregas de vacinas começarão no fim de maio.

O COI não tornou a vacinação obrigatória, mas a recomenda a todos os participantes dos Jogos.

A vacina contra a covid-19 desenvolvida e produzida pela Pfizer/BioNTech se tornou o pilar central da estratégia da UE para enfrentar a pandemia de coronavírus.

Em um comunicado, os dois laboratórios destacaram que o objetivo do memorando de entendimento assinado pelo COI é que "as delegações participantes recebam a segunda dose antes de desembarcar" na capital japonesa.

Estas doses se uniriam às entregas já previstas como parte dos pedidos feitos pelos governos nacionais ou à iniciativa internacional Covax.

No comunicado, o presidente do COI, Thomas Bach, afirma que a distribuição de vacinas é "outro instrumento na caixa de ferramentas de medidas que ajudarão a tornar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio-2020 em um evento seguro para todos os participantes".

Os Jogos Olímpicos de Tóquio, adiados por um ano devido à pandemia, devem receber quase 11.000 atletas - um número considerável deles já recebeu ao menos uma dose de uma das vacinas contra a covid-19.

A nota dos dois laboratórios também menciona as "delegações", sugerindo um grupo importante de pessoas além dos atletas (técnicos, funcionários de logística, auxiliares).

O COI prometeu que os Jogos de Tóquio serão um evento "seguro", mesmo sem uma vacinação generalizada.

Mas o acordo anunciado representa um reforço fundamental para os Jogos, pois a região de Tóquio e outros departamentos japoneses se encontram em estado de emergência diante do aumento de casos de covid-19.

jug-ahg/psr/fp