PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
15 dias

Cartum faz acordo com manifestantes para retomar exportações de petróleo do Sudão do Sul

26/09/2021 20h49

Cartum, 26 Set 2021 (AFP) - O Sudão do Sul poderá retomar as exportações de petróleo por um porto sudanês, informou na noite deste domingo (26) o conselho governista de Cartum, após fechar um acordo com os manifestantes que mantinham um bloqueio no leste do Sudão.

O Sudão obtém receita para sua economia empobrecida com as exportações de petróleo do vizinho Sudão do Sul, e alcançou um acordo com os manifestantes depois que altos funcionários do governo de Cartum foram ao porto do Sudão, base comercial no Mar Vermelho.

"A reunião conjunta entre a delegação do governo, chefiada pelo general Kabashi, membro do Conselho Soberano, e uma delegação do Conselho Beja, alcançaram um acordo para permitir a passagem das exportações petroleiras sudanesas", disse o governante Conselho Soberano de Cartum em um comunicado.

Os dirigentes da tribo Beja concordaram inicialmente em suspender o protesto e pediram uma semana mais para discutir as iniciativas, diz o comunicado.

O protesto começou em 20 de setembro, quando dezenas de manifestantes da tribo Beja, contrários a partes de um acordo de paz com grupos rebeldes, bloquearam os terminais de exportação petroleira do Porto Sudão.

O vizinho Sudão do Sul produz cerca de 162.000 barris diários de petróleo, que são transportados por oleoduto ao Porto Sudão para sua exportação.

O governo de Cartum recebe cerca de 25 dólares por barril de petróleo cru vendido pelo país do sul, segundo cifras oficiais.

O Sudão é governado atualmente por um Conselho Soberano cívico-militar, formado meses após a queda do ex-governante Omar al-Bashir, em abril de 2019.

ab/sbh/hha/hj/oaa/mas/gm/mvv