Advogado tenta revogar prisão de jogador envolvido em estupro coletivo no Rio

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

O advogado Eduardo Antunes, que defende o jogador de futebol Lucas Perdomo Duarte, do Boavista Sport Clube, de Saquarema, no Rio de Janeiro, disse que vai dar entrada amanhã (1º), na Justiça, com pedido de revogação da prisão temporária do atleta. Lucas seria namorado da adolescente de 16 anos, vítima de estupro coletivo, na semana passada, no Morro São José Operário, na Praça Seca, zona oeste do Rio, e está preso desde ontem (30), com possibilidade de ser transferido nas próximas horas para um presídio do estado, no Complexo de Gericinó.

O advogado está esperando apenas o depoimento de uma jovem, testemunha-chave da defesa, que será ouvida nesta quarta-feira pela titular da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV), delegada Cristiana Bento, responsável pelo inquérito. Eduardo Antunes disse que em seguida ao depoimento entrará na Justiça com o pedido de revogação da prisão temporária de Lucas.

O advogado disse ainda que está sendo questionado se a prisão temporária é de apenas cinco dias, prorrogável por mais cinco dias. Mas no caso de Lucas, como se trata de crime hediondo (estupro coletivo), ele falou que a prisão temporária é de 30 dias prorrogável por mais 30 dias.

Eduardo Antunes confirmou também que o contrato de Lucas Duarte com o clube Boavista Sport Clube foi suspenso temporariamente, até que seja definida a situação do atleta. O jogador tem contrato com o clube até 2018, mas que vinha sendo sondado pelo clube Ajax de São Paulo para se transferir para lá.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos