Após tremor, primeiro-ministro afirma que Itália "vai reconstruir tudo"

Da Agência Brasil*

O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, disse hoje (30) que seu país "vai reconstruir tudo" que foi devastado pelos constantes terremotos que estão atingindo a região central da Itália nas últimas semanas. "As pessoas devem saber que precisamos assumir um compromisso claro: tudo será reconstruído em seu tempo", disse Renzi, lembrando que as regiões afetadas são "a alma do país".

Hoje, um terremoto de 6,5 graus na escala Richter atingiu a região central da Itália, o maior registrado no país desde 1980, quando um violento tremor afetou a cidade de Irpínia. A região vem sendo constantemente abalada por sismos menores desde o dia 24 de agosto, quando um tremor de 6 graus atingiu a cidade de Amatrice e deixou 298 pessoas mortas. Desde então, quase 20 mil sismos foram registrados, mas a maioria tinha intensidades considerada baixa, menos de 3 graus.

No entanto, na quarta-feira (26), dois terremotos de 5,4 e 5,9 graus atingiram as regiões de Marcas, Úmbria e Perugia e levaram danos enormes para as pequenas comunas locais. Ontem (29), um novo terremoto, de 4,2 graus na escala Richter, atingiu a mesma região, no centro da Itália. Dezenas de outros tremores menores também foram registrados hoje.

Apesar da intensidade do terremoto de hoje, Renzi comemorou o fato de não terem sido registradas mortes. "No momento, mesmo com a impressionante gravidade do terremoto, o pior desde Irpínia, hoje não há nenhuma perda de vidas humanas. Estamos extremamente confortáveis com o fato de não haver vítimas. Até o último momento teremos atenção com o número de feridos", disse o premier.

O primeiro-ministro pediu ainda a união dos partidos políticos que, mesmo adversários, devem focar seus objetivos em ajudar os afetados. "Faço um apelo às forças políticas para evitar polêmicas e divisões". Pouco tempo após o comunicado do premier, seu maior adversário político atual, o líder do partido Movimento Cinco Estrelas, Beppe Grillo, afirmou que o "M5S está pronto para colaborar" e pediu agilidade nas ações. "O M5S manifestou sua disponibilidade para colaborar e propor soluções a fim de ajudar as populações atingidas em tempo rápido. Situações de emergência excepcional devem corresponder a uma resposta excepcional", afirmou Grillo.

O papa Francisco também enviou mensagem aos atingidos por terremotos na Itália. "Exprimo minha proximidade ao povo da Itália central atingido pelo terremoto. Também nesta manhã houve forte tremor. Rezo por todos os feridos e pelas famílias que sofrerem os maiores danos, como também pelas pessoas empenhadas no socorro e na assistência. O Senhor Ressuscitado lhes dê força e que Maria vos proteja", disse o papa após o Angelus (a missa dominical), sob muitos aplausos na Praça São Pedro.

*Com informações da Agência Ansa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos