Polícia Militar registra 11 ocorrências no segundo turno em Minas

Léo Rodrigues -Correspondente da Agência Brasil

Onze ocorrências eleitorais foram registradas pela Polícia Militar (PM) em Minas Gerais neste domingo (30), durante o segundo turno das eleições municipais. As irregularidades foram constatadas em Belo Horizonte, Montes Claros e Contagem.

Na capital mineira, um eleitor foi conduzido para a delegacia por desacatar mesários de uma escola municipal no bairro Piratininga. Ele se irritou após não poder votar, uma vez que não portava nenhum documento com foto, o que é obrigatório. Como os crimes eleitorais são da esfera federal, ele foi encaminhado à Polícia Federal. A PM fala em condução e não detenção porque os juízes de plantão do Tribunal Regional Eleitoral precisam avaliar cada caso para decidirem se o flagrante de fato configura crime ou não.

Em Montes Claros, no norte do estado, um carro foi removido para o pátio do Detran pela manhã por estar estacionado próximo a um local de votação com adesivos de um candidato. Segundo a PM, esta ocorrência não configura crime de boca de urna e ninguém foi conduzido. Montes Claros teve outros quatro registros de propaganda ilegal, também sem resultar em conduções.

No município de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, houve duas ocorrências de bebida alcoólica que resultaram em 12 pessoas conduzidas. Em outras três ocorrências, três pessoas foram encaminhadas à Polícia Federal por fazer boca de urna.

Conforme o balanço final do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais, 76 das 7.740 urnas eletrônicas utilizadas no estado apresentaram defeito e precisaram ser substituídas. Em Belo Horizonte, houve substituição de 53 das 4.478 urnas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos