Conselho Eleitoral confirma segundo turno no Equador

Márcio Resende, correspondente da RFI em Buenos Aires

O Conselho Nacional Eleitoral do Equador anunciou oficialmente, nessa quarta-feira (22) à noite, que o país terá segundo turno nas eleições presidenciais, no próximo 2 de abril. O anúncio foi feito em rede nacional de televisão, devido à tensão vivida no Equador desde domingo (19), com a eleição mais acirrada das últimas décadas. A informação é da Radio France Internationale (RFI).

O presidente do Conselho Nacional Eleitoral do Equador, Juan Pablo Pozo, fez o anúncio: o candidato do governo, Lenín Moreno, vai disputar o segundo turno com o candidato opositor de centro-direita, Guillermo Lasso. O candidato governista da Aliança País obteve 39,3% dos votos, enquanto o candidato da oposição conservadora, Criando Oportunidades, ficou com 28,1%.

No Equador, para ser eleito presidente, basta o candidato obter 40% dos votos, com diferença de 10 pontos sobre o segundo colocado. Ou seja: com 39,3% dos votos, o candidato do governo, Lenín Moreno, ficou a apenas 0,7% de ser eleito logo no primeiro turno.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos