Bloco MinhoQueens prega respeito ao próximo e agita o centro de São Paulo

Elaine Patricia Cruz - Repórter da Agência Brasil

O Bloco MinhoQueens estreou no carnaval de rua paulistano no ano passadoRovena Rosa/Agência Brasi

Nem mesmo a garoa impediu que o paulistano saísse de casa, na tarde de hoje (25), para curtir o carnaval de rua. A fina chuva que cai no centro da cidade ajudou a refrescar, dizem os foliões que se aglomeraram no Largo do Arouche para curtir o Bloco MinhoQueens.

As drags queens, além dos super-heróis, bailarinas, sereias, princesas, o japonês da Federal e mesmo os que estão sem fantasia cantam, dançam e rebolam até o chão, no local de concentração do bloco. Em um pequeno caminhão, que também foi instalado no local, os foliões puderam inclusive se maquiar para o carnaval de graça, com o apoio de uma empresa que vende maquiagem, cosméticos e perfumaria.

"O MinhoQueens surgiu no ano passado e foi nossa estreia no carnaval paulistano. A ideia original era um grupo de amigos sair pelo Minhocão [famoso viaduto de São Paulo] todos vestidos de drags queens. Mas a prefeitura não permitia mais subir o Minhocão e as "minhoqueens" continuaram e foram pela Rua das Palmeiras. Neste ano, a prefeitura mudou o circuito e estamos fazendo no Largo do Arouche, até a Avenida Ipiranga", disse Mama Darling, que fundou o Bloco MinhoQueens, junto a seu namorado, Will Medeiros, o DJ da festa.

O lema do MinhoQueens, explicou Mama Darling, é o respeito. "Nosso Carnaval é o respeito pelo próximo. A gente não quer é ser aceito, queremos ser respeitados. Aqui pode vir de drag, de salto, de havaiana, de homem ou de mulher. Aqui é aberto para todo mundo. É um bloco LGBT e a gente luta por isso. Pregamos também usar a camisinha", disse. "E a chuva está ótima. Está refrescando a gente. Meu cabelo [cor de rosa] segura toda a água. Estou arrasando na chuva", brincou.

O bloco atraiu até mesmo pessoas que não são da cidade, como é o caso de André Herrera, que trabalha em Curitiba na área de decoração de casamento. Ele veio para curtir o carnaval e fica na cidade até quarta-feira de cinzas. "Todo ano a gente vem passar o carnaval aqui. Acho que é o melhor carnaval, não digo do Brasil, porque ainda não conheço Salvador. Mas prefiro aqui. Aqui tem respeito", fafirmou. Ele não desistiu de ir para a rua, apesar da chuva. "A chuva faz parte. Quem está na rua tem que se molhar."

A drag Paola Cadillac também veio agitar a festa. "Sou uma drag bem animada e pelada, com essa coisa bem para cima e de vermelho. Estou aproveitando o carnaval. O carnaval esse ano em São Paulo está uma loucura", disse Paola, que pretende aproveitar todos os dias de folia.

Só neste final de semana, 76 blocos carnavalescos vão ocupar as ruas da capital. Vão se espalhar por diversas regiões, embora a maior aglomeração seja em Pinheiros e no centro, como o MinhoQueens. Segundo Mama Darling, São Paulo está mostrando ao país que sabe fazer um bom carnaval. "A gente quer bloco, a gente quer festa grátis, a gente quer festa na rua. São Paulo está fazendo isso e maravilhosamente bem", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos