Apesar da crise, Parintins espera grande público para festival do boi-bumbá

Bianca Paiva - Correspondente da Agência Brasil

Que o Festival Folclórico de Parintins, no Amazonas, é sempre um grande espetáculo, ninguém tem dúvida. Mas, no ano passado, a crise econômica atingiu o evento e atraiu um público menor. Hotéis e pousadas não ficaram lotados e as filas para entrada no Bumbódromo, local das apresentações, não estavam quilométricas como costumam ser. O cenário para a festa deste ano, que começa nesta sexta-feira (30) e terá três noites de apresentações, é bem mais otimista.

Boi Garantido venceu o Festival de Parintins do ano passadoBianca Paiva/Agência Brasil

De acordo com a prefeitura de Parintins, já existem cerca de 150 voos agendados para a cidade, além de 80 aeronaves particulares que pediram autorização de pouso. A taxa de ocupação dos hotéis também está muito boa, alcançando 99%. "A gente tem certeza que este ano a demanda de turistas vai ser muito alta para o município e nós estamos preparados. A cidade está toda estruturada", informou a coordenadora de Turismo de Parintins, Karla Viana.

Em 2016, havia até o temor de que a festa não fosse realizada e o evento chegou a ser chamado de "Festival da Superação". A festa ficou sem um dos principais patrocínios, o do governo do estado, e foi organizada de última hora pela própria prefeitura. Agora, apesar da economia ainda apresentar dificuldades, a cidade conseguiu se preparar para receber a 52ª edição do festival. O público estimado para essa edição é de 70 mil a 100 mil pessoas, quase o dobro da população da cidade.

O presidente do Caprichoso, Babá Tupinambá, diz que ainda há dificuldades financeiras, mas o boi azul tem todas as condições de fazer uma apresentação de alto nível. "A gente espera que vai ser também um festival da superação. Eu falo em nome do Caprichoso. A situação não tá fácil devido a tudo isso que está acontecendo no país. Alguns patrocinadores fecharam convênio, outros não. Mas isso não impede que o Caprichoso faça um boi grandioso e vá forte para disputar o título de campeão, não só para competir", ressaltou Tupinambá.

O rival também mostra otimismo. Segundo Adelson Albuquerque, presidente do Boi-Bumbá Garantido, vencedor do festival no ano passado, o clima na cidade este ano é outro e tudo indica que será um grande festival. "Esse ano a gente já tá vivendo o festival dias antes. Nós já estamos fazendo ensaios que têm lotado o nosso curral. Existe uma expectativa muito maior pela venda de ingressos. Tem tudo pra ser um dos maiores festivais de todos os tempos", destacou Albuquerque.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos