Governo adia a revisão dos contratos de telefonia fixa

Da Agência Brasil

Os contratos de concessão da telefonia fixa serão mantidos nos termos da última revisão, feita em 2011, até a aprovação da nova Lei Geral das Telecomunicações, que está em tramitação no Congresso Nacional. De acordo com o secretário de Telecomunicações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, André Borges, a proposta do novo Plano Geral de Metas de Universalização (PGMU), que mudaria os contratos, está baseada no PLC 79/2016, que altera a Lei Geral de Telecomunicações.

 

Governo adia revisão dos contratos de telefonia fixa Marcello Casal Jr./Agência Brasil

"Vamos esperar e trabalhar para aprovação. No momento, não existem condições jurídicas para a revisão do PGMU", disse. Segundo ele, com a aprovação do projeto de lei, o setor privado será incentivado a realizar investimentos na infraestrutura de banda larga, transferindo recursos hoje destinados para a telefonia fixa.

O prazo para a revisão do PGMU terminaria hoje (30), mas, com a decisão do governo, continuam valendo os termos da última revisão, realizada em 2011.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos